indios vale

Acordo aconteceu após reunião na tarde desta segunda, em Resplendor. Acerto prevê, entre outras coisas, medidas para revitalização do Rio Doce.

Representantes dos índios da tribo Krenak estiveram reunidos na tarde desta segunda-feira (16) com representantes da Vale. No encontro, os índios entraram em acordo com a empresa Vale para desocupar um trecho da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) em Resplendor, no Vale do Rio Doce. Eles interditaram a EFVM na tarde de sexta-feira (13) e solicitaram, entre outras coisas, a recuperação do Rio Doce que foi atingido pelos rejeitos da barragem de Fundão, em Mariana (MG) que se rompeu no dia 5 deste mês. Anteriormente, acreditava-se que as barragens Fundão e Santarém haviam se rompido, porém, foi constatado depois que apenas uma se rompeu.

A barragem é de responsabilidade da Samarco Mineradora, cujos donos são a Vale e a anglo-australiana BHP. O tenente da Polícia Militar, Ilsimar Welester da Silva, participou da reunião e afirmou que os índios e a Vale entraram em acordo. “Por volta das 16h30 eles entraram em acordo e os índios prometeram que iriam deixar o trecho da EFVM durante a noite. Os representantes da Vale, no entanto, disseram que fariam uma inspeção para avaliar se a estrada de ferro está com condições de voltar a funcionar, inclusive para o tráfego do trem de passageiros”, contou o tenente.

Os índios Krenak disseram que o acordo com a Vale prevê medidas para revitalizar o Rio Doce, além da instalação de caixas d’água na aldeia. Por volta das 21 horas, a Vale informou que a EFVM havia sido liberada e que voltaria a operar em breve. A empresa confirmou ainda que a circulação do trem de passageiros será restabelecida a partir desta quarta-feira (18), devido à necessidade de reposicionamento da composição e vistorias na linha.

Em seu site oficial a Vale informou que os passageiros que já haviam adquirido seus bilhetes poderão se dirigir às estações ao longo do trecho para remarcar sua passagem ou solicitar reembolso no prazo de 30 dias. Mais informações podem ser obtidas pelo Alô Ferrovias (0800 285 7000), canal de atendimento gratuito mantido pela empresa.