manoki_03_620x465_assessoria_ibama

Homens deixavam aldeia indígena em Rondonópolis quando foram detidos.
Segundo a polícia, suspeitos extraíram espécies raras e ameaçadas

Quatro homens foram presos em flagrante em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, transportando ilegalmente uma carga de madeira extraída na aldeia indígena Tadamarina, naquele município, segundo a Polícia Federal. Os homens foram presos na sexta-feira (26) e encaminhados para uma unidade prisional em Rondonópolis.

Segundo a PF, os suspeitos estavam com dois caminhões carregados de madeira e não apresentaram a documentação necessária para o transporte da carga. Eles foram autuados quando saíam da terra indígena. Eles não informaram para onde as madeiras seriam levadas e a destinação da carga.

Os policiais chegaram até o local por meio de denúncias anônimas. Durante a abordagem, os suspeitos não entregaram nenhuma documentação que autorizasse a atividade madeireira na aldeia.

O grupo foi encaminhado para a delegacia da PF em Rondonópolis para prestar depoimento e, posteriormente, levado para uma unidade prisional.

Eles foram indiciados por desmatar, explorar economicamente ou degradar floresta em terras de domínio público ou devolutas, sem a devida autorização do órgão competente, com o agravante de atentarem contra espécies raras ou ameaçadas de extinção.

A madeira deve passar por uma perícia que deve definir a quantidade e as espécies apreendidas. As unidades foram encaminhadas para o pátio da PF em Rondonópolis e serão destinadas à Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), que deve definir a destinação do material.