WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

academia vip

setembro 2016
D S T Q Q S S
« ago   out »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  


:: set/2016

Estado ouve comunidades e apoia Jogos Indígenas Koiupanká

a-forca

Jogos representaram, na verdade, uma integração entre os povos.

Conduzido pela proposta de propagar a diversidade cultural e manter vivas as tradições dos povos alagoanos, o Comitê Técnico de Políticas Intersetoriais para o Desenvolvimento dos Povos Tradicionais, em parceria com o Instituto de Terras de Alagoas (Iteral), apoiou a realização dos Jogos Indígenas Koiupanká. Em sua 5° edição, o evento reuniu oito aldeias representantes do estado durante três dias de atividades no município sertanejo de Inhapi. :: LEIA MAIS »

II Festival Aldeia-SP: Um olhar de revolta no cinema indígena

a-festival

O Aldeia-SP mostra um Brasil dinâmico, com as lutas contínuas de suas minorias, a sua resistência e sua coragem.

Com a proximidade do fim do ano se inicia a temporada de festivais de cinema no Brasil. Entre eles, a segunda edição do Aldeia SP-Bienal de Cinema Indígena a partir do dia sete de outubro até o dia 12 é um dos mais interessantes. Apresenta 57 filmes realizados nos últimos seis anos pelas mulheres e por homens indígenas de várias regiões do país mostrando a intensidade, a força, a militância e a poesia desse novo cinema. :: LEIA MAIS »

Paraná garante recursos para o Vestibular Indígena

VESTIBULAR INDIGENA

A Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior liberou cerca de R$ 300 mil para a realização do XVI Vestibular dos Povos Indígenas no Paraná. A edição deste ano teve 739 inscritos, número superior ao de 2015, quando foram registradas 495 inscrições. O vestibular acontece em 30 e 31 de outubro, em Faxinal do Céu, no município de Pinhão. :: LEIA MAIS »

CEI Branca de Neve recebe visita de índio da Tribo Guarani

a-lenda

As crianças dos grupos 3 e 4 do CEI Afasc Branca de Neve, no bairro Cidade Mineira Nova, em Criciúma, puderam conhecer de perto índios que fazem parte da Tribo Guarani, que está instalada na cidade de Imaruí. O momento foi disponibilizado para as crianças pelas professoras Maria Cristiane Bittencourt Limas e Charlene Machado, que estão trabalhando com seus alunos o tema João de Barro, que faz parte do folclore indígena. Para contar a história, as educadoras contaram com a ajuda do um morador e professor da Escola Indígena Tekoa Marangatu, Tukumbó. :: LEIA MAIS »

Confiança do empresariado aponta retomada do crescimento econômico baiano

Encontro discute economia baiana e retomada do crescimento Foto: Carol Garcia/GOVBA
A economia baiana inicia um ciclo de retomada do crescimento. Secom

A economia baiana inicia um ciclo de retomada do crescimento, como aponta o Indicador de Confiança do Empresariado Baiano (Iceb), índice que avalia as expectativas das entidades representativas do setor produtivo, calculado pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria de Planejamento (Seplan). Em agosto, o Iceb apontou o quinto avanço seguido. O indicador marcou -270 pontos no referido mês, melhora de 63 pontos em relação ao de julho (-333 pontos). A melhora sucede um avanço de 62 pontos em junho e de 13 pontos em julho. O resultado é um dos assuntos discutidos nesta quinta (22) e sexta-feira (23), no auditório da Fecomércio, em Salvador, durante o XII Encontro de Economia Baiana. :: LEIA MAIS »

GOVERNO TROCA O COMANDO DA FUNAI

990476-16122015capa-dsc_6155-

O Ministério da Justiça trocou o comando da Fundação Nacional do Índio (Funai). A exoneração de Artur Nobre Mendes foi publicada hoje (20) no Diário Oficial da União, junto com a nomeação de Agostinho do Nascimento Netto.

Netto era assessor especial do Ministério da Justiça desde junho. A Funai é o órgão indigenista oficial, criada em 1967 pela Lei nº 5.371 e vinculada ao Ministério da Justiça. :: LEIA MAIS »

ONU: índios enfrentam os riscos mais graves desde Constituição de 88

 

http://www.povosindigenas.blog.br/v1/wp-admin/post.php?post=1827&action=edit
Tragédia anunciada: ONU ‘previu’ mortes indígenas em MS há três meses

RIO – A relatora especial da ONU sobre os direitos dos povos indígenas, Victoria Tauli-Corpuz, concluiu em relatório divulgado hoje que os índios do Brasil enfrentam atualmente os riscos mais graves da história recente, desde a Constituição de 1988.

Tauli-Corpuz veio ao Brasil em março, a convite do governo, e viajou a Brasília, Mato Grosso do Sul, Bahia e Pará, reunindo-se com representantes dos três Poderes, além de representantes de mais de 50 povos indígenas de pelo menos 13 estados.

:: LEIA MAIS »

Liderança Tupinambá denuncia perseguição contra indígenas no sul da Bahia

a-glicelia| Brasil de Fato

“Quantos direitos são violados, de pessoas que estão nas ruas e que poderiam estar nas terras?”, questionou a liderança indígena Glicélia Tupinambá, que participou do Circo da Democracia.

Entre luzes, piruetas e aplausos durante o encerramento do Circo da Democracia, que chegou ao seu 10º dia nesta segunda-feira (15), um relato mais doloroso tomou conta da tenda azul e amarela, chamando a atenção da plateia. Glicéria Jesus da Silva, liderança indígena da Aldeia Tupinambá Serra do Padeiro, localizada no Município de Buerarema, no sul da Bahia, denunciou a perseguição contra os povos da região que lutam há pelo menos uma década pela finalização do processo de demarcação de suas terras.  :: LEIA MAIS »

STJ derruba mandado de segurança que impedia demarcação da TI Tupinambá de Olivença

A A CHEGADA DA CAMINHADA NO CURURUPE

CIMI – Conselho Indigenista Missionário

Por dez votos a zero, os ministros da 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubaram em Brasília (DF) o mandado de segurança preventivo que impedia o Ministério da Justiça de publicar o relatório circunstanciado de demarcação da Terra Indígena Tupinambá de Olivença, no sul da Bahia. A decisão foi comemorada em ritual por quase uma centena de indígenas Tupinambá na Esplanada dos Ministérios.

Conforme o relator do processo, ministro Napoleão Nunes Maia Filho, não cabe mandado de segurança para discutir matérias complexas como a demarcação de uma terra indígena. Além disso, o ministro argumenta que empresários, moradores de cidades do entorno da terra indígena e agricultores não possuem legitimidade para interpor um mandado de segurança contra o procedimento administrativo de demarcação.

:: LEIA MAIS »

Indígenas de MT cobram mais espaço nos ambientes de construção de políticas públicas

a-encontro-ms2

“Nós, índios, pedimos o direito de participar do processo de construção das políticas públicas que alterem nosso modo de vida”. O apelo do indígena José Angelo, da etnia Nambikwara, deu o tom do Encontro de Povos Indígenas de Mato Grosso – Mudanças climáticas e políticas públicas, que reuniu indígenas de 12 etnias de Mato Grosso e de outras quatro de estados da Amazônia, nos dias 12, 13 e 14 de setembro, em Cuiabá, com o objetivo de fortalecer a articulação indígena no estado e prover subsídios para a participação qualificada em espaços de discussão e construção de políticas públicas relacionadas à mudança do clima e REDD+ (Redução de Emissões por Desmatamento, Degradação florestal, Conservação, Manejo Florestal Sustentável e Aumento dos Estoques de Carbono Florestal). :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia