Representantes Indígenas do Mupoiba e da Ação Tupinambá participam do evento

Com a representação de 27 Territórios de Identidade da Bahia, foi realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), na noite da segunda-feira (28), a abertura do Seminário: 10 Anos da Política Territorial da Bahia, que iniciou as atividades do 1º Salão dos Territórios de Identidade da Bahia, um espaço de debate sobre as experiências bem sucedidas, desenvolvidas nos territórios baianos.A programação continua nesta terça-feira (29) com realização de painéis sobre os 10 anos da abordagem territorial do desenvolvimento e discussões sobre as perspectiva sobre os desafios e possibilidades para o desenvolvimento.  O Salão dos Territórios, que integra a programação da primeira edição do Bahia Rural Contemporânea, acontece em paralelo à 29ª FENAGRO, até o próximo domingo (4), no Parque de Exposições Agropecuárias de Salvador. No evento, que contou com a presença dos secretários estaduais da SDR, Jerônimo Rodrigues, da Agricultura, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), Vitor Bonfim, e da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Manoel Mendonça e do ex-ministro do Ministério de Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, foram premiadas 10 experiências de boas práticas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) no estado da Bahia.

O secretário Jerônimo Rodrigues destacou que é significativo completar 10 anos entrando pela porta da frente de um evento como a Fenagro e ressaltou “esse público que está aqui é de pessoas qualificadas dentro da política territorial e nós temos o desafio de incorporar a juventude nesse processo. Essa geração é valiosa e tem história, mas temos que fazer uma transição com a juventude, para que haja sucessão dessa política”.

a-pyayaya-fenagro

O Cacique Juvenal Payayá participou do Seminário também

O deputado federal e ex-ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, parabenizou o estado da Bahia pelo apoio, nos últimos anos, ao desenvolvimento territorial. “Que o modelo da Bahia se reproduza e possa ser levado para outros lugares do país, e a proposta, que é ao mesmo tempo desafio, é de promover um desenvolvimento sustentável no país, a partir das vocações, recursos naturais e humanos, históricos e culturais, das potencialidades das macros, médias e micro regiões do país”.

Rosana Vieira de Jesus, da Coordenação Estadual dos Territórios (CET), afirmou que “aqui está o povo guerreiro da Bahia, que faz o Brasil e a Bahia andar, disseminando as políticas públicas e são esses jovens, mulheres e homens que unidos vivem o pertencimento da política territorial, que é um passo para diminuirmos as dificuldades, as distâncias, fortalecendo esse estado, que é um marco dessa política, já possuindo uma lei que a rege, fruto dos movimentos sociais e dessa movimentação dos territórios”.


Gastronomia

O Salão dos Territórios conta também com uma Praça Gastronômica composta por 16 estandes para comercialização de iguarias de diferentes Territórios de Identidade do estado. Do Recôncavo, a maniçoba e as ostras, do Sertão do São Francisco, pratos à base de bode e a famosa linguiça de tilápia, do Velho Chico, moquecas de peixe, e do Baixo Sul, frutos do mar. Estão disponíveis ainda pratos derivados da mandioca e do milho.

Boas Práticas de Ater

Também foram premiadas as três boas práticas que alcançaram melhor pontuação no edital público Boas Práticas Territoriais. Foram selecionadas experiências que apresentam inovação, metodologia participativa, democratização da gestão da política pública, princípios agroecológicos de produção, equidade nas relações de gênero, geração, raça e etnia e que contribui para a segurança e soberania alimentar e nutricional, entre outros aspectos.

Presenças – Participaram ainda do evento o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Wilson Dias, o consultor nacional do Plano de Desenvolvimento Territorial, Humberto Oliveira, representantes de prefeituras baianas, parlamentares e do Departamento de Política Territorial da Secretaria de Planejamento.