WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

academia vip

abril 2017
D S T Q Q S S
« mar   mai »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  


:: abr/2017

BA: MAM recebe exposição gratuita ‘Máscaras indígenas que tocam’ até o domingo (30)

Exposição‘Máscaras indígenas que tocam’ fica em cartaz no MAM até o domingo (30) (Foto: Ana Paula Nobre/Divulgação )

A mostra, que integra o “Tributo ao Indígena Brasileiro”, homenageia a cultura dos primeiros povos que habitaram o território brasileiro. Quatro máscaras adquiridas no Amazonas e recriadas pela etnomusicóloga Emília Biancardi integram a exposição.

Entre alguns objetos que estão na mostra, encontra-se a Máscara Chocalho Amazônico, que é feita em madeira, fibra vegetal, sementes e penas. Segundo os organizadores da exposição, o artefato geralmente é utilizado em cerimoniais e representa personagens da mitologia indígena.

:: LEIA MAIS »

Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus, será inaugurado em junho

O Hospital Regional Costa do Cacau está pronto. Toda a parte de engenharia já se encontra em fase de revisão final. A maior obra estruturante na saúde pública no sul da Bahia nos últimos 35 anos tem previsão de ser inaugurada no fim do mês de junho. De acordo com o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas Boas, já foram iniciadas as licitações para compra de mobiliário e equipamentos de tecnologia. “Esta é uma fase complexa do projeto. São centenas de licitações colocadas em prática para o hospital poder funcionar”, afirmou.
:: LEIA MAIS »

Protesto: Ação dos Povos Indígenas em Brasília

MPF pede desculpas públicas e indenização de R$ 129 milhões para índios em Mato Grosso

A A MALWASEDE

A realização de uma cerimônia na Terra Indígena Marãiwatsédé com a presença do primeiro escalão do Poder Executivo Federal e Estadual para que seja feito um pedido público de desculpas ao Povo Xavante pelas graves violações de direito perpetradas contra a etnia durante a ditadura militar, além do pagamento de uma indenização no valor de R$ 129,8 milhões para a comunidade indígena, tendo em vista os danos morais e materiais decorrentes do período de 48 anos em que membros da etnia Xavante ficaram afastados de suas terras, são apenas dois dos pedidos feitos pelo Ministério Público Federal (MPF) em uma ação civil pública movida contra a União, o Estado de Mato Grosso, a Funai e 13 herdeiros das terras da fazenda Suiá-Missu. :: LEIA MAIS »

http://latitudeslatinas.com/wp-content/uploads/2017/04/acampamento_terra_livre_2017-1-566x210.jpg

São Félix do Xingu: Palco da Semana dos Povos Indígenas

A luta pela manutenção da identidade cultural dos povos indígenas é uma das principais bandeiras do cacique Aky Abro Kayapó. O cacique é a imagem das peças publicitárias da Semana dos Povos Indígenas

A expectativa é grande no município que se prepara para receber as etnias Kayapó, Tembé, Gavião, Wai Wai, Kuxuyana, Xikrin, Guajajara, Parakanã, Surui e Munduruku, que vão participar de a

A história de São Félix é a história dos povos indígenas na região. Antes da colonização, o território do município era habitado por diversos povos indígenas, dentre os quais destacam-se: Caiapós, Aruaras, Arauetés, Paracanãs e Assurinis. A presença dos povos tradicionais nestas terras, data de muito tempo, ao menos 9.500 anos, segundo dados do Museu Emilio Goeldi. Hoje, 75% da população do município é indígena.

“Este é o nosso município”, comentou o cacique Aky Abro. A escolha da imagem do cacique para as peças publicitárias da Semana foi definida pelos próprios povos, através de assembleia. Aky Abro é uma das lideranças mais atuantes na defesa dos direitos dos povos tradicionais.

:: LEIA MAIS »

Artesanato: indígenas abrem ponto comercial no centro de Rio Branco

 

 

*Maria Meirelles

Um dos alicerces da cultura indígena, o artesanato remete ao passado, ao folclore e às tradições dos povos. As peças, confeccionadas na maioria das vezes pelas mulheres, agregam beleza, arte e design, associados a um modelo de vida sustentável.

Com intuito de gerar renda para as artesãs da floresta, a Organização de Mulheres Indígenas do Acre, Sul do Amazonas e Noroeste de Rondônia instalou um ponto comercial no salão de entrada da Assessoria de Assuntos Indígenas do governo do Acre, em Rio Branco.

No local, os clientes podem adquirir biojoias, objetos de decoração em cestaria, cerâmica, encauchados e vestimentas dos povos indígenas acreanos. A loja improvisada visa suprir a demanda de comércio das indígenas.

:: LEIA MAIS »

https://mobilizacaonacionalindigena.files.wordpress.com/2017/04/1260-240px-2.png

Rituais – Índios da tribo fulni-ô promovem imersão em sua cultura

A índia Ikhetkya Waya é uma das que vai se apresentar na Casa da Águia, em São Conrado – Analice Paron

RIO — O fim da Guerra do Paraguai, em março de 1870, foi um momento de recomeço para as tribos indígenas brasileiras que lutaram ao lado da corte portuguesa. Um acordo estabelecia que terras dominadas pela Coroa lhes seriam devolvidas e passariam a ser protegidas. A volta para casa, em Pernambuco, porém, foi marcada por dificuldades. Em meio à caatinga, dezenas de índios morriam de fome ou acometidos por doenças.

:: LEIA MAIS »

Piauí: Funai é extinta e indígenas ingressam na Justiça

Comunidades indígenas dizem que extinção é ilegal

O Governo Federal decidiu extinguir a Fundação Nacional do Índio (Funai) no estado do Piauí e os representantes indígenas do estado ingressaram na Justiça contra a decisão e estão buscando o apoio da OAB e do governador Wellington Dias contra a decisão.

Os indígenas ainda estiveram reunidos, nesta segunda-feira (03), com o procurador Kelston Lages, no Ministério Público Federal e entregaram um abaixo assinado das comunidades pedindo a revogação da decisão. Além da CTL do Piauí, outras 50 foram fechadas no Brasil.  :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia