WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ago/2017

BA: criado o Centro de Educação Profissional do Chocolate em Ilhéus

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Durval Libânio, destaca que estes cursos fortalecem o arranjo produtivo territorial com a formação dos técnicos. Secom

 O Centro de Educação homenageia escritor Nelson Schaun

A Secretaria da Educação do Estado transformou o Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Logística, Transporte e Produção Industrial, em Ilhéus, no município do Sul da Bahia, no Centro Estadual de Educação Profissional Chocolate Nelson Schaun (1901-1968). O ato foi publicado mediante portaria n° 5.600, do Diário Oficial do Estado do dia 9 de agosto. Mais do que a mudança de nomenclatura, esta alteração visa a oferta de novos cursos e de maiores oportunidades para os jovens e trabalhadores da região cacaueira, no eixo de Produção Alimentícia, trabalhando com a cadeia do cacau, polpas e doces, a partir do contexto territorial. O Centro tem 1.602 estudantes matriculados. :: LEIA MAIS »

BA: Índio pataxó absovido em julgamento

JJOEL BRAZ

Índio pataxó Joel Braz dos Santos, absolvido por juri em Eunápolis-BA.

Acabou a pouco (18:00) o julgamento do indígena Joel Braz dos Santos, liderança indígena pataxó que foi acusado de ter matado por legitima defesa o pistoleiro José Geraldo dos Santos, em 2002 em Itamaraju na Bahia. O júri foi presidido pelo Juiz Federal da vara única da cidade de Eunápolis, Alex Scrhamm. Uma grande caravana de lideranças indígenas de várias etnias da Bahia foram assistir o julgamento. O coordenador do movimento indígena na Bahia (Mupoiba), Kahû Pataxó, destacou a serenidade na condução do júri, e avaliou que a absolvição do indígena foi mais uma vitória do movimento indígena no Brasil.” depois de tantas lutas enferentadas pelo nosso povo, este resultado vem demostrar a força do movimento iundígena organizado” ressaltou Kahû.

STF nega indenização ao MT por desapropriação de terras no Parque do Xingu

A MARTELO

União evitou uma perda de mais de R$ 2 bilhão, segundo a AGU

BRASÍLIA – Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta quarta-feira, 16, pedidos de indenização feito pelo Estado de Mato Grosso por conta da desapropriação de terras incluídas no Parque Indígena do Xingu e nas reservas indígenas Nambikwára e Parecis. Com a vitória nos dois casos levados a julgamento nesta manhã, a União evitou uma perda de mais de R$ 2 bilhões, segundo a Advocacia-Geral da União (AGU).

Em 1986, o Estado do Mato Grosso ajuizou uma ação contra a União e a Fundação Nacional do Índio (Funai), alegando que foram incluídas no perímetro do Parque Indígena do Xingu terras devolutas que pertenceriam ao Estado. Terras devolutas são terras públicas que em nenhum momento integraram o patrimônio particular, ainda que estejam irregularmente em posse de particulares. :: LEIA MAIS »

FOTO INDIO CAMPANHA AFONSO2

Festival de cinema indígena desembarca na Aldeia Tupinambá

O Cine Kurumin na Aldeia acontece de 16 a 20 de agosto, na Serra do Padeiro

Após o sucesso do festival em Salvador, o Cine Kurumin chega ao sul da Bahia, dando continuidade à programação que reforça a importância de mostrar filmes produzidos pelos próprios representantes da cultura indígena. O evento acontece 5 dias na Aldeia Tupinambá Serra do Padeiro, com filmes que participam das mostras competitivas. O Cine na aldeia contará com a Rádio Tupinambá, que fará a transmissão da programação durante o festival e recebe como convidado Anápuáka Tupinambá, coordenador da Rádio Yandê – 1ª rádio indígena web do Brasil.

O festival continua com a proposta de dar espaço aos representantes das culturas indígenas, trazendo discursos diretos dos seus realizadores. “Estamos muito felizes em receber a 2ª etapa do festival no território indígena Tupinambá. Ela continua com o espírito de mostrar o processo do audiovisual através do nosso olhar, como aconteceu na 1ª etapa em Salvador e isso é muito importante para nossa luta indígena, declara Jaborandy Tupinambá, articulador indígena. :: LEIA MAIS »

Política: Deputado Afonso Florence afirma que distritão é o fim da democracia

O deputado Federal Afonso Florence criticou o modelo proposto para o fundo público eleitoral.

Bahia 247

Líder da oposição no Congresso Nacional, o deputado baiano Afonso Florence (PT) afirma que o chamado voto em distritão é bem visto por parlamentares que votaram pelo arquivamento da denúncia contra Michel Temer, pois, avalia o petista, esses terão dificuldade diante do eleitor para se reeleger em 2018.

“É a solução que a maioria daqueles que estão com Temer acharam para se salvar. Os eleitos agora serão escolhidos de forma casuística. Quando Eduardo Cunha fez essa proposta pela primeira vez, eles não quiseram, acharam ruim. É o fim da democracia”, avalia Florence. :: LEIA MAIS »

Solidariedade: Dentista de São José faz trabalho voluntário em tribos indígenas no Amazonas

Dentista de São José faz trabalho voluntário em tribos indígenas no Amazonas (Foto: Arquivo Pessoal/ Laura Gutierrez) – G1

“Sempre falo que é tão pouco o que a gente faz, é tão pequeno, mas esse pouco já faz a diferença”, afirma Laura Gutierrez.

O melhor pagamento para um voluntário é ver um sorriso no rosto de alguém. Levando a ideia ao pé da letra, uma cirurgiã dentista de São José dos Campos representou a região em um projeto que tem feito a diferença para comunidades indígenas no norte do país. O grupo passou uma semana em um ‘barco hospital’, visitou três tribos e realizou mais de 100 atendimentos odontológicos.

A Laura Gutierrez foi uma das 18 pessoas que participaram de uma ação de uma igreja evangélica na região metropolitana de Manaus (AM) entre os dias 15 e 22 de julho, a única do Vale do Paraíba. Lá, o grupo realizou trabalhos sociais com as tribos indígenas Agapenu, Moyray e Muritinga.

“Eu me voluntariei através dos meus trabalhos na igreja e porque esse barco sempre está precisando de pessoas. É por isso que a gente leva isso à frente, para motivar outras pessoas a ajudarem”, afirma a voluntária. :: LEIA MAIS »

ONU: Proteger os direitos dos povos indígenas é proteger os direitos de todos

Declaração, adotada pela Assembleia Geral da ONU em 13 de setembro de 2007, estabelece diretrizes universais de padrões mínimos de sobrevivência para a dignidade e o bem-estar dos povos indígenas do mundo.

Dez anos depois da adoção da Declaração sobre os Direitos dos Povos Indígenas, diversos países avançaram em reconhecê-los formalmente, mas, frequentemente, eles continuam a enfrentar discriminação, marginalização e grandes desafios na garantia de seus direitos básicos.

“Enquanto os povos indígenas realizaram significativos avanços em defender seus direitos nos fóruns internacionais e regionais, a implementação da Declaração é obstruída pela persistente vulnerabilidade e exclusão, particularmente de mulheres, crianças, jovens e pessoas indígenas com deficiência”, disseram 40 entidades do Sistema ONU e outras organizações internacionais em comunicado conjunto emitido para o Dia Internacional dos Povos Indígenas, lembrado nesta quarta-feira (9). :: LEIA MAIS »

BA: Coordenador do Code visita a Amurc e articula ações regionais

A reunião do Code contou com a presença de representantes da Amurc Território litoral Sul e do Mupoiba

Por Viviane Cabral – Tempo Presente

O coordenador executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social – Code, Jonas Paulo Neres esteve visitando a Amurc nesta terça-feira, 8, para debater, em conjunto com o Consórcio Litoral Sul e o Território Litoral Sul, o processo de construção do Plano de Desenvolvimento Integrado do Estado da Bahia. A proposta visa verificar as oportunidades de desenvolvimento econômico e social, a partir de investimentos e políticas públicas que estão sendo aplicados na região. Segundo Neres, será realizado um seminário técnico no mês de outubro, com a presença do governo da Bahia e todos os segmentos econômicos. :: LEIA MAIS »

Comunidades indígenas plantam feijão sem defensivos químicos

3

Nesta quarta-feira (9.8) comemora-se o Dia Internacional dos Povos Indígenas ou apenas o Dia Internacional do Índio, uma data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para reconhecer e dar voz aos índios do mundo inteiro. A nível regional, essa data ganha representativa tanto quanto o dia 19 de abril à medida que levamos em consideração o fato de que Mato Grosso do Sul é o segundo estado brasileiro com maior população de indígenas, 77 mil para ser mais exato, ficando atrás apenas do Amazonas que conta com 183 mil índios, dados do último Censo do IBGE. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia