WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: 4/jan/2019 . 13:01

Povos indígenas vão a PGR e preparam ações em todo país para anular atos de Bolsonaro

APIB promete denunciar governo Bolsonaro e agronegócio brasileiro nos quatro cantos do mundo. (Divulgação)

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) protocolou nesta quinta-feira (3) uma representação junto à Procuradoria Geral da República pedindo que a Procuradora Raquel Dodge ingresse com uma ação judicial para suspender o Art. 21, inciso XIV e seu parágrafo 2º, inciso I, da Medida Provisória n. 870, de 1º de janeiro de 2019, referente à atribuição do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para identificar, delimitar e efetuar o registro de terras indígenas tradicionalmente ocupadas. :: LEIA MAIS »

Cimi teme ‘esvaziamento absoluto da política indigenista no país’ após medidas de Bolsonaro

Na retomada guarani em Maquiné, a Aldeia Mata Sagrada é uma das comunidades que ainda não foram demarcadas | Foto: Guilherme Santos/Sul21

Por: Débora Fogliatto

Desde a campanha, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) já afirmava que em seu governo não iria demarcar “nenhum centímetro” de terras para indígenas e quilombolas. Em seus primeiros atos de governo, parece estar se dirigindo para cumprir esta promessa. Nesta quarta-feira (2), as atribuições de identificar, delimitar e demarcar essas terras foram oficialmente transferidas para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, enquanto a Fundação Nacional do Índio (Funai) passou a ser parte do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Até então, a Funai integrava o Ministério da Justiça e era a responsável pelos processos de demarcação. :: LEIA MAIS »

PA: Madeireiros invadem terra indígena Arara, no sudoeste

A Funai, que acompanha a situação, informou que a invasão ocorreu no dia 30 de dezembro para extrair madeira ilegalmente e ocupar a terra com demarcação de lotes.

Um grupo de madeireiros invadiu a Terra Índigena (TI) Arara, entre Uruará e Medicilândia, no sudoeste do Pará. Nesta quinta-feira (3), a Fundação Nacional do Índio (Funai), que acompanha a situação, informou que a invasão ocorreu no dia 30 de dezembro para extrair madeira ilegalmente e ocupar a terra com demarcação de lotes. Moradores da região temem que ocorra conflito, já que há tensões entre os indígenas para realizar um protesto na rodovia BR-230, a Transamazônica, devido a invasão. :: LEIA MAIS »

Sandra Terena é a primeira indígena da história a ocupar secretaria no governo federal

Paranaense, jornalista Sandra Terena é a primeira indígena da história a ocupar secretaria no governo Federal

A jornalista Sandra Terena, de Curitiba, foi anunciada na tarde de quarta-feira (02) como secretária nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), antiga SEPPIR. O secretário-adjunto será Esequiel Roque do Espírito Santo. Advogado, ele foi presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da OAB de Rondônia. Um jovem cigano, que tem livros publicados sobre a temática, Igor Shimura, também será diretor da Secretaria. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia