WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


BA: Sepromi e SEC discutem Questões étnico

JERONIMO-450x300

O secretario Jerônimo Rodrigues da SEC,  e a secretária Fabya Reis da Sepromi, reunidos no CAB.

Uma reunião entre dirigentes das secretarias de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e da Educação (SEC) realizada nesta quarta-feira (10), em Salvador, alinhou estratégias conjuntas para potencializar a valorização da diversidade étnico-racial e o combate ao racismo na política educacional em curso no estado da Bahia. Titulares das duas pastas, Fabya Reis e Jerônimo Rodrigues, conduziram o diálogo, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Dentre as medidas a serem desenvolvidas estão ações de implementação das legislações que tratam da história indígena e africana no currículo escolar, projetos que visibilizem os fatos históricos da luta racial e da cultura negra, reforço às escolas voltadas às comunidades tradicionais, eventos conjuntos durante o Novembro Negro, dentre outras parcerias.A secretária da Sepromi informou que a reunião foi um desdobramento dos diálogos que envolvem o Planejamento Plurianual (PPA) 2020-2023. “Definimos aqui grupo de trabalho para a criação de um plano de ação com desafios a curto, longo e médio prazo. Temos grandes expectativas nesta transversalização de ações para os próximos quatro anos de gestão, fortalecendo esta frente por uma educação cada vez mais afirmativa e antirracista”, disse Fabya Reis.

Para o titular da SEC, Jerônimo Rodrigues, a valorização e reconhecimento das questões étnicos-raciais precisam estar na ordem do dia. “Estamos em fase de revisão do currículo escolar, um momento de apreciação. Neste sentido a Sepromi dá uma importante contribuição, trazendo conteúdos que não devem estar ausentes no processo de formação de professores, no planejamento dos coordenadores pedagógicos para, finalmente, chegar à sala de aula. Vamos nos desdobrar em projetos para unidades escolares, inclusive aquelas localizadas em comunidades tradicionais e as escolas integrais”, ressaltou o secretário Jerônimo.

O secretário também destacou que é preciso “garantir que o material didático dialogue com as questões que envolvem a Década Internacional Afrodescendente”. A SEC é uma das secretarias estratégicas para aplicação dos recursos aportados pelo Estatuto da Igualdade Racial da Bahia, valores que somam, em 2019, um montante de R$ 23 milhões.

Também participaram da reunião a chefe de Gabinete da Sepromi, Maiara Alves; o coordenador executivo de Políticas para Povos e Comunidades Tradicionais, Cláudio Rodrigues; subsecretário da Educação, Danilo Souza; a superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Manuelita Brito; a coordenadora de Currículo e Desenvolvimento Humano do Estado, Jurema Brito.

Fonte: Ascom

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia