WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

embasa secom bahia secom bahia
julho 2020
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: 11/jul/2020 . 22:42

“O coronavírus está quebrando a nossa crença”, o luto imposto aos povos indígenas na pandemia

EJ2UW5DBLRBZNKJF26G3W7DY6Q

Aldeias restringem ou suspendem seus rituais fúnebres tradicionais enquanto pedem debate para conciliar particularidades culturais das etnias aos protocolos restritivos do Governo pela pandemia

Quando alguém do povo indígena Kuikuro morre no Alto do Xingu, o corpo é pintado com desenhos ancestrais para poder partir para o mundo dos mortos. Há de se adorná-lo ―e abraçá-lo fortemente durante a despedida― como se o preparasse para uma festa. Pintar aquele que partiu é vesti-lo com a roupa dos antepassados, é dar-lhe os elementos para ser respeitado do outro lado. Mas desde que a epidemia do coronavírus começou a avançar sobre as aldeias ―já são mais de 8.000 infectados e 184 mortos no país, segundo o Governo, e mais de 400 segundo a contabilidade da associação de povos originais―, grupos indígenas tiveram que suspender seus diversos rituais para tentar frear o contágio nos territórios. :: LEIA MAIS »

Suprema Corte decide que metade do estado de Oklahoma é terra indígena

O juíz Neil Gorsuch, indicado à Suprema Corte pelo presidente, Donald Trump, foi o voto decisivo a favor do reconhecimento dos direitos indígenas – Carlos Barria/Reuters

A decisão significa que os indígenas que cometerem crimes no território não poderão ser julgados pela Justiça estadual, apenas pela federal
A Suprema Corte dos Estados Unidos reconheceu no final da quinta-feira 9 que quase toda a metade leste do estado do Oklahoma, no centro do país, deve ser considerada como um território de reserva indígena. A decisão não tem relação nenhuma com a posse das terras consideradas reservas, mas sim com o direito dos indígenas a um “foro privilegiado” se cometerem algum crime na região. :: LEIA MAIS »

Indígena Sheila Payayá é pré-candidata à prefeitura de Morro do Chapéu na Bahia

A vereadora indígena Sheila Payayá é a primeira mulher indígena pré-candidata à prefeita no Brasil. Foto: Divulgação

PT confirma primeira pré-candidatura de mulher indígena à prefeitura na Bahia

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Morro do Chapéu confirmou na semana passada, domingo (5), o nome da professora e vereadora Sheila Payayá, como a primeira mulher indígena na Bahia e no Brasil, a concorrer com uma pré-candidatura à prefeita da cidade de Morro do Chapéu. A confirmação aconteceu durante o Encontro Municipal do partido realizado por meio de plataforma virtual. O Diretório municipal, presidido por Marcelo Azevedo, apresentou também os pré-candidatos a vereadores Maurício Valois, Pedro Calado, Iracema Nascimento, e Luzenir Teixeira (Pipita). :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia