De cocar e terno, o primeiro representante indígena a compor a Câmara Municipal de Ilhéus no Sul da Bahia, o vereador indígena Cláudio Magalhães Tupinambá (PCdoB), acompanhado por seu irmão Élvio Magalhães, tomou posse na manha de sexta-feira (1).

Em seu discurso de posse o vereador indígena abriu sua fala saudando os presentes, agradecendo aos eleitores e colaboradores, e dedicou a sua vitória a sua família, em especial a memória de sua mãe e de seu pai.

Clique AQUI assista na íntegra todo o discurso de posse do vereador Cláudio

 

Afirmando ter a consciência de está realizando um sonho dos índios Tupinambá de Olivença, e que considera um momento histórico, dando início a uma representação dos povos originário do município “tenho plena consciência das responsabilidades que estou, junto com os meus eleitores assumindo neste momento histórico dessa casa, afinal, depois de 486 anos de capitania hereditária, um indígena está aqui para representar o povo originário dessa terra” afirmou o vereador.

Cláudio ladeado por familiares em frente a câmara de vereadores

Seguindo o protocolo da Pandemia, sem as presenças de representas indígenas no plenário, a população indígena comemorou a conquista. “Será um ganho muito grande para nós, porque, pela primeira vez, nós temos um vereador. É muito importante para a comunidade indígena, buscarmos nossos direitos, melhorias para nossa comunidade”, afirmou o cacique Valdelice do Amaral da aldeia de Itapoan em Ilhéus.

 

Segundo afirmou o prefeito reeleito Mário Alexandre, Cláudio Magalhães será um grande legislador e colaborador para uma grande gestão na cidade de Ilhéus “conheço Cláudio e sei como é responsável e trabalhador, e tenho a certeza que fará um excelente mandato” destacou o prefeito.

 

Para o vice-prefeito Bebeto Castro, Cláudio Magalhães vem representar a pluralidade dos povos Tupinambá e toda a história ”a presença de Cláudio trás como representação para a câmara de Ilhéus, trás para a cidade de Ilhéus, não só a sua luta histórica, mas representar também o valor dos povos indígenas do Brasil, da Bahia, bem como os Tupinambá de Olivença” frisou Bebeto.

 

Mandato Itinerante

Do lado de fora da Câmara Municipal onde acontecia a solenidade de posse dos eleitos, o vereador Cláudio apresentou uma unidade Móvel do “Mandato Itinerante”, que será uma das ferramentas de atuação de sua legislatura.

A unidade móvel do “Mandato Itinerante”, do vereador Indígena Cláudio Tupinambá

Ao longo do mandato, Cláudio Magalhães percorrerá as comunidades do município, ouvindo cidadãos e cidadãs, para apresentar suas proposições, a partir das demandas apresentadas pelos moradores durante a iniciativa. “Depois das eleições, o vereador some!”. Durante toda sua campanha, Cláudio Magalhães, disse que ouvia esta frase com frequência.

 

“A população sentia muita falta de ter um vereador presente em sua comunidade. O povo tem dificuldade de vir até à Câmara falar com a gente, então foi um compromisso que eu assumi com as comunidades, e acredito ser o projeto mais importante de nossa vereança, pois temos iniciativas nas comunidades, a exemplo do Sac Móvel Indígena, Ação Saúde Indígena, dentre outras ações, que tiveram resultados positivos”, ressaltou o vereador.