WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

academia vip


dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


Índio Galdino: MPF recomenda que condenado por atear fogo em índio no DF não seja admitido na polícia

Velório do índio pataxó Galdino Jesus dos Santos, queimado no dia 20/4/1997 em Brasília.

O Ministério Público Federal recomendou que um dos condenados por participar do assassinato do índio Galdino Jesus dos Santos, em Brasília, em 1997, não siga na carreira policial. O candidato conseguiu aprovação no concurso da Polícia Civil em 2013, mas foi reprovado na etapa de sindicância de vida pregressa. Ele questionou a decisão na Justiça e, agora, recorre no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O parecer do MPF foi enviado ao STJ e anexado ao processo em que o candidato pede para assumir a função de agente na corporação. O recurso corre em segredo na Justiça. A imprensa não conseguiu contato com a defesa do candidato. Segundo o subprocurador-geral da República Brasilino Pereira dos Santos, :: LEIA MAIS »

Porto Sul e Fiol: Rui se reúne com representante da Bamin

O governador Rui Costa reunido para tratando das ações da retomada das obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste e construção do Porto Sul a partir de março de 2018.

O governador Rui Costa se reuniu, nesta terça-feira (14), com o presidente do conselho de administração do Eurasian Resources Group, Alexander Machkevitch, com o presidente da Bahia Mineração (Bamin), Eduardo Ledsham, e o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster para tratar das ações que devem garantir a retomada das obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste e construção do Porto Sul a partir de março de 2018.“Tratam-se dos trabalhos preparatórios de meio ambiente, que vão dar as condições para, no final do primeiro semestre, se iniciar a construção do Porto Sul, simultaneamente à retomada das obras da Fiol”, esclarece o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster. :: LEIA MAIS »

Indígenas denunciam crescente violência contra suas comunidades a comissário da OEA e exigem do Governo andamento nas demarcação

Por Guilherme Cavalli, da assessoria de comunicação – Cimi.

Em reunião no último domingo (12), um grupo de lideranças indígenas apresentou ao comissário da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA), James Cavallaro, a soturna realidade das comunidades indígenas no Brasil

Marco Temporal, parecer 001/2017 da Advocacia-Geral da União (AGU), Proposta de Emenda a Constituição (PEC) 215, desmonte da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), constantes violências, massacres e criminalizações das lideranças indígenas. As violações de direitos humanos contra os povos indígenas trazidas a pauta na reunião serão abordadas hoje (13) na presença da presidência da FUNAI e do Governo brasileiro. Entre 2013 e 2015 – últimos dois períodos de sessões da Comissão Interamericana -, o Brasil se comprometeu a enfrentar as fontes das ameaças aos povos indígenas – o que significaria a demarcação dos territórios. Contudo, o Estado não avançou nos processos de demarcação.  :: LEIA MAIS »

BA: Seminário reúne agricultores em Canavieiras

LILI 202 PUBLGA abertura do evento coordenado pela agricultora Lidinalva Gomes, representando a articulação.

Mais de 300 lideranças de associações, cooperativas e sindicatos participaram, nesse sábado (11), do I Seminário da Agricultura Familiar dos Municípios de Canavieiras e Una e região, que aconteceu no Salão Paroquial do município de Canavieiras, Território de Identidade Litoral Sul. A realização desse seminário integra a estratégia conjunta de um trabalho organizado pelas próprias lideranças com o apoio e parceria do Governo do Estado, por meio da SDR e Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), prefeituras de Canavieiras e Una, mandatos parlamentares, Associação Mãe dos Pescadores Extrativistas de Canavieiras (Amex), Instituto Movimento da Cidadania, parceiros locais, municipais e estaduais.

:: LEIA MAIS »

BA: Mulheres Indígenas realizam evento sustentável

Mulheres indígenas reunidas em encontro na serra do padeiro

Aconteceu durante os dias (11 e 12/11) na Aldeia Serra do Padeiro do Povo  Indígenas Tupinambá de Olivença do Sul da Bahia, a “Farinhada das Mulheres” que este ano teve como tema: “Mulheres Indígenas plantando e colhendo sustentabilidade e segurança alimentar em seus territórios”. Cerca de 50 mulheres dos povos: Tupinambá de Olivença, Pataxó HãHãHãe, Pataxó do Extremo sul – (Bahia), Anacé, Genipapo Kanide (Ceará), e Xakriabá (Minas Gerais), além de convidadas, representantes do Cimi e de órgão governamentais. Durante o evento aconteceram rituais dos povos, palestras, relatos e troca de experiências entre os povos,  além várias dinâmicas, começando pela colheita e dando seguimento na medida em que acontecia todo o processo de produção dos derivados da mandioca (Farinha, Puba, Tapioca, Goma, Beijú, etc), discutindo temas relevantes para as mulheres e as comunidades. Muita alegria alegria contagiou a todos. :: LEIA MAIS »

BA: Defesa de Robério e Cláudia recorrerá para recuperar mandatos

‘Estamos falando de pessoas eleitas pelo voto popular em eleições limpa’, diz Maurício Vasconcelos, advogado da causa.

“Não estamos falando de pessoas nomeadas, mas eleitas pelo voto popular em eleições limpas”, assinalou o advogado, para quem os mandatos dos gestores foram “arrancados de forma desfundamentada e sem nenhuma razoabilidade” por parte da desembargadora do TRF-1ª Região. Com o impedimento dos três prefeitos continuarem no cargos, as prefeituras de Eunápolis, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália foram assumidas interinamente pelos respectivos vices: Flávio Baiaco (Podemos), Beto do Axé Moi (PP) e Carlos Lero (PSCV).

:: LEIA MAIS »

BA: 1º Seminário da Agricultura Familiar de Canavieiras

semi

Acontece no próximo sábado (11), na cidade de Canavieiras,  o 1º Seminário da Agricultura Familiar de Canavieiras, Una e Região, no Auditório do LEM (Colégio Luiz Eduardo Magalhães) a partir das 08 horas da manhã. O objetivo do seminário e das organizações da “Agricultura Familiar do Município” de Canavieiras, Una e região é a luta pelas demandas de políticas públicas e ações de sustentabilidade e fortalecimento do setor junto aos governos federal, estadual e municipal. Neste evento é esperado um público participante de 200 (duzentos) lideres de 20 localidades diferentes da região das cidades vizinhas.

:: LEIA MAIS »

ONU apoia integração e inclusão laboral de indígenas venezuelanos em Roraima

ONU (3)2

A partir desta sexta-feira (3), o Centro de Atendimento ao Turista da Orla Taumanan em Boa Vista (RR) terá um espaço permanente para exposição e venda de artesanato do povo indígena  Warao. A inauguração do espaço será celebrada pela exposição “Warao – Gente da Água, Em Movimento”, que reúne fotografias, desenhos e grafismos, e ficará em exibição até 3 de dezembro. A iniciativa é parte de uma parceria da Universidade Federal de Roraima (UFRR) com Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR), Organização Internacional para as Migrações (OIM), Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), entre outros parceiros.

:: LEIA MAIS »

Latifundiários jogam agrotóxicos nas aldeias para atacar indígenas

O AVIAO2

do Diário da Causa Operária

Um estudo realizado pela pesquisadora de Geografia Agrária da Universidade de São Paulo, Larissa Mies Bombardi, chamado de Atlas “Geografia do Uso de Agrotóxicos no Brasil e Conexões com a União Européia”, aponta os casos de intoxicação da população indígena do País com os chamados agrotóxicos.         Os agrotóxicos são produtos utilizados pela agricultura para controlar pragas e doenças das lavouras, e muitos são altamente tóxicos, causando câncer e problemas no sistema nervoso. No estudo a pesquisadora levantou todos os casos registrados de indígenas que sofreram intoxicação por esses produtos e o resultado é assustador.

:: LEIA MAIS »

SAÚDE: ONG realiza cirurgias e consultas médicas para a população indígena em Feijó

Estrutura montada pela ONG em Feijó para atender a comunidade indígena (foto cedida)

A organização não governamental Expedicionários da Saúde, em parceria com o Exército Brasileiro, a Força Área Brasileira e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), contando com o apoio do governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, oferece atendimento de saúde à população indígena no interior do estado. Ao longo da última semana, os profissionais estiveram em Feijó, atendendo as comunidades na região do Alto Rio Juruá.

A ONG foi fundada por um grupo de médicos da cidade de Campinas (SP), e tem como principal objetivo levar atendimento médico especializado, principalmente cirúrgicos, ás populações indígenas da região amazônica. A expedição já está na 39ª edição. Toda a estrutura para atendimento, inclusive para a realização das cirurgias é trazida pela organização. A boa notícia é que a equipe ampliou o atendimento à população não indígena.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia