WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom ponte ilheus


agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


Indígena cearense aprovada em dois mestrados na Espanha organiza vaquinha para pagar custos

Ao finalizar os estudos de graduação, a estudante retornou para sua comunidade a fim de compartilhar os conhecimentos com os outros integrantes do povo Anacé

Primeira indígena brasileira a passar no processo seletivo na Universidade de Salamanca (USAL), sua pesquisa tem foco nas violações ocorrida com o povo Anacé e seus territórios na Caucaia

“Independente de ser indígena ou não, a gente pode estar onde quisermos”, afirma a indígena Rute Morais, 22 anos, após ser aprovada em dois mestrados da Universidade de Salamanca (USAL), Espanha. Com a confirmação de aceitação, no dia 26 de junho, a residente da reserva indígena Taba dos Anacé, em Caucaia, iniciou a vaquinha online para ajudar a custear as despesas da viagem.  :: LEIA MAIS »

Governo pagou apenas 42% do empenhado para combater Covid-19 entre índios

covindi

Já são 122 povos indígenas, dos 225 existentes, afetados pela doença segundo relatório do Comitê Nacional de Vida e Memória Indígena

esde o início da pandemia de Covid-19 no Brasil, o governo federal anunciou a Ação Orçamentária 21C0 (Enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus) para lutar contra a disseminação da doença, uma espécie de crédito extra para cobrir despesas não previstas. :: LEIA MAIS »

Equipe do Serviço de Endoscopia do Hospital Regional Costa do Cacau recebe treinamento para prevenção de infecções e propagação do novo coronavírus

Treinamentos Higienização 21

Na última sexta-feira (10), profissionais de saúde da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, treinaram a equipe de técnicos de enfermagem do Serviço de Endoscopia. Essa capacitação teve como objetivo central, a prevenção de infecções, propagação do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e outros microrganismos nos procedimentos endoscópicos. :: LEIA MAIS »

MULUNGU DO MORRO: Acácio Teles com quase 50% de aprovação, diz pesquisas no município

Acácio Teles lidera as pesquisas em Mulungu do Morro. Foto: Reprodução

O município de Mulungu do Morro, no centro-norte baiano e distante 486 quilômetros de Salvador, está com a eleição para prefeito praticamente definida. É o que aponta uma pesquisa realizada recentemente, pela empresa DECISÃO ASSESSORIA DE PESQUISA, onde mostra que o pré-candidato Acácio Teles, aparece com 48,79% das intenções de votos, seguido pelo pré-candidato Edimário Boaventura, que aparece na segunda colocação com 38,27% das intenções de votos. :: LEIA MAIS »

BANNER-01-COVID-19.

“O coronavírus está quebrando a nossa crença”, o luto imposto aos povos indígenas na pandemia

EJ2UW5DBLRBZNKJF26G3W7DY6Q

Aldeias restringem ou suspendem seus rituais fúnebres tradicionais enquanto pedem debate para conciliar particularidades culturais das etnias aos protocolos restritivos do Governo pela pandemia

Quando alguém do povo indígena Kuikuro morre no Alto do Xingu, o corpo é pintado com desenhos ancestrais para poder partir para o mundo dos mortos. Há de se adorná-lo ―e abraçá-lo fortemente durante a despedida― como se o preparasse para uma festa. Pintar aquele que partiu é vesti-lo com a roupa dos antepassados, é dar-lhe os elementos para ser respeitado do outro lado. Mas desde que a epidemia do coronavírus começou a avançar sobre as aldeias ―já são mais de 8.000 infectados e 184 mortos no país, segundo o Governo, e mais de 400 segundo a contabilidade da associação de povos originais―, grupos indígenas tiveram que suspender seus diversos rituais para tentar frear o contágio nos territórios. :: LEIA MAIS »

Suprema Corte decide que metade do estado de Oklahoma é terra indígena

O juíz Neil Gorsuch, indicado à Suprema Corte pelo presidente, Donald Trump, foi o voto decisivo a favor do reconhecimento dos direitos indígenas – Carlos Barria/Reuters

A decisão significa que os indígenas que cometerem crimes no território não poderão ser julgados pela Justiça estadual, apenas pela federal
A Suprema Corte dos Estados Unidos reconheceu no final da quinta-feira 9 que quase toda a metade leste do estado do Oklahoma, no centro do país, deve ser considerada como um território de reserva indígena. A decisão não tem relação nenhuma com a posse das terras consideradas reservas, mas sim com o direito dos indígenas a um “foro privilegiado” se cometerem algum crime na região. :: LEIA MAIS »

Indígena Sheila Payayá é pré-candidata à prefeitura de Morro do Chapéu na Bahia

A vereadora indígena Sheila Payayá é a primeira mulher indígena pré-candidata à prefeita no Brasil. Foto: Divulgação

PT confirma primeira pré-candidatura de mulher indígena à prefeitura na Bahia

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Morro do Chapéu confirmou na semana passada, domingo (5), o nome da professora e vereadora Sheila Payayá, como a primeira mulher indígena na Bahia e no Brasil, a concorrer com uma pré-candidatura à prefeita da cidade de Morro do Chapéu. A confirmação aconteceu durante o Encontro Municipal do partido realizado por meio de plataforma virtual. O Diretório municipal, presidido por Marcelo Azevedo, apresentou também os pré-candidatos a vereadores Maurício Valois, Pedro Calado, Iracema Nascimento, e Luzenir Teixeira (Pipita). :: LEIA MAIS »

Água invade casas e alaga comunidade indígena no Lami

Sete famílias da Tekoá pindó poty tiveram de se reunir em uma das poucas construções que não ficaram alagadas

Tiago Boff

No pátio, um banheiro comunitário estava inacessível, próximo a um parque de recreação infantil também debaixo d’águaLauro Alves / Agencia RBS

As sete famílias da comunidade guarani Tekoá pindó poty tiveram de se reunir em uma das poucas casas não alagadas pela chuva desta quarta-feira (8). O grupo de indígenas vive em um terreno às margens da Avenida Edgar Pires de Castro, no bairro Lami, extremo-sul de Porto Alegre. No pátio, um banheiro comunitário estava inacessível, próximo a um parque de recreação infantil também debaixo d’água. :: LEIA MAIS »

‘Vetos de Bolsonaro a projeto mostram seu desinteresse a índios, quilombolas e tradicionais’

df

Volney Albano/O Bom da Notícia

“O extermínio do PL foi maior do que aquele que a colonização fez. É a demonstração clara que o governo Bolsonaro quer a destruição dos povos indígenas, quilombolas e tradicionais”, reagiu com indignação a deputada federal Professora Rosa Neide (PT), aos vetos efetuados pelo presidente da República, em artigos do PL 1142/2020, que prevê medidas para atendimento e prevenção da covid-19 a essas populações.

Jair Bolsonaro esperou o último prazo legal antes do Projeto aprovado no Congresso Nacional tornar-se lei, para efetuar a sanção, mas com vetos graves que desfiguram o texto aprovado. De acordo com Rosa Neide, “a luta agora será para derrubar os vetos na Câmara”. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia