WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

academia vip


dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


Tribo luta contra invasão de mineradoras na Amazônia

Cercada por rios e árvores altas, a tribo Waiãpi fica no assentamento Pinoty, dentro da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca). Os índios temem o avanço da indústria e do agronegócio numa floresta com escassa proteção

Eles aparecem silenciosamente, aparentemente do nada: uma dúzia de figuras, vestindo tangas de cor vermelho vivo, bloqueando a estrada de terra. São os Waiãpi, uma antiga tribo que vive na Amazônia e agora teme a invasão de empresas mineradoras internacionais. No pequeno assentamento de cabanas de palha escondidas entre folhagens, os membros da tribo se comprometem a defender o território. E brandem arcos de dois metros e flechas para reforçar suas palavras. “Nós continuaremos lutando”, diz Tapayona Waiãpi, 36, no assentamento chamado Pinoty. A reserva indígena Waiãpi fica em uma floresta preservada perto do extremo leste do rio Amazonas. Ela faz parte de uma zona de conservação muito maior, a Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca).

:: LEIA MAIS »

Saúde Indígena: Novos critérios para o atendimento em hospitais

Nas aldeias o projeto “Ação Saúde Indígena”,  coordenado pelo  Instituto Ação Bahia, atua nas aldeias dos Tupinambá de Olivença na Bahia,  com o auxílio dos profissionais de saúde, voluntariamente.
O Ministério da Saúde estabeleceu critérios para o atendimento de indígenas em hospitais. Foram eleitas 13 medidas fundamentais para que a assistência a esses pacientes respeite suas tradições e cultura. Entre elas, a presença de intérpretes, dieta adaptada às restrições, prescrições e hábitos da etnia, presença de cuidadores tradicionais e enfermarias exclusivas para povos de recente contato. Os estabelecimentos de saúde que adaptarem seus serviços poderão receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano cada uma.

A portaria nº 2.663, que define os incentivos e os critérios para a assistência indígena, foi publicada no dia 16 de outubro do mês passado. As ações terão avaliação periódica do Ministério da Saúde e serão monitoradas e fiscalizadas pelos Conselhos Distritais de Saúde Indígena (Condisi).

:: LEIA MAIS »

BA: Incra libera recursos para famílias da Resex Canavieiras

Famílias assinam o contrato com o Incra. Fonte: Cia de Notícias

A Superintendência Regional do Incra na Bahia emitiu 368 contratos do Crédito Instalação na modalidade Apoio Inicial para famílias da Reserva Extrativista (Resex) Marinha de Canavieiras, situada no município de Canavieiras, no Litoral Sul do estado.

Uma equipe do instituto iniciou na quarta-feira (4) a entrega dos contratos às famílias reconhecidas como beneficiárias do Programa Nacional de Reforma Agrária. A iniciativa vai assegurar R$ 1,9 milhão para comunidades que integram a Resex Marinha de Canavieiras. Cada família receberá R$ 5,2 mil.

Segundo o chefe da Unidade Avançada do Sul do Incra/BA, Marcos Nery, as famílias discutiram a aplicação do Crédito Apoio e o recurso será aplicado na aquisição de instrumentos para melhorar as condições de pesca e mariscagem.

:: LEIA MAIS »

Emenda Parlamentar: Deputado beneficia comunidades indígenas com emenda de meio milhão

O Deputado Federal Lindomar Garçon, garantindo a sustentabilidade as comunidades indígenas de Rondônia.

Em audiência com o Presidente da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), General Franklimberg Ribeiro de Freitas, o Deputado Federal Lindomar Garçon (PRB-RO), entregou uma emenda parlamentar no valor de R$ 500.000,00 (Quinhentos mil reais) para apoiar as ações das comunidades indígenas do estado de Rondônia. A emenda destinada é impositiva (Nº 24200004), e visa garantir mais qualidade de vida à população indígena.

A iniciativa foi vista com bons olhos pelos povos indígenas de todo o Brasil. Na Bahia, o coordenador geral do Movimento dos Povos Indígenas da Bahia (Mupoiba), Kahû Pataxó, elogiou a atitude do deputado e disse essa iniciativa deveria se torna uma alternativa para soluções de  parte das demandas dos indígenas, desta forma avançando e superando as dificuldades enfrentadas pelos indígenas, nas barreiras de acesso as políticas pública, “essa é uma das ferramentas para superar o preconceito institucional e conquistar melhorias” destacou o Pataxó.

Lindomar Garçon garantiu que vai entregar alguns tratores agrícolas para as comunidades em diversas localidades do estado. “Vamos tentar diminuir o sofrimento da população indígena. Podem contar comigo! Estou com as portas abertas para atender nossas etnias,” finalizou Lindomar Garçom.

Protesto: ‘Nós continuaremos lutando’, diz índio Waiãpi contra invasores na Amazônia

Equipe da Agência France Press acompanhou protesto de tribo. Renca tem 2,3 milhões de hectares no Amapá com alto potencial de ouro e outros metais preciosos.

 Eles aparecem silenciosamente, aparentemente do nada: uma dúzia de figuras, nuas, exceto pelas tangas vermelho vivo, bloqueando a estrada de terra. São os Waiãpi, uma antiga tribo que vive na Amazônia brasileira, que agora teme a invasão de empresas mineradoras internacionais. Conduzindo os repórteres da AFP para um pequeno assentamento de cabanas de palha escondidas entre folhagens, os membros da tribo pintados com tinta vermelha e preta se comprometem a defender seu território. E brandem arcos de dois metros e flechas para reforçar suas palavras. “Nós continuaremos lutando”, diz Tapayona Waiãpi, de 36 anos, no assentamento chamado Pinoty. “Quando as empresas vierem, continuaremos resistindo. Se o governo brasileiro enviar soldados para matar pessoas, continuaremos resistindo até o último de nós estar morto”.

:: LEIA MAIS »

BA: Deputado se Reúne com Caciques e Lideranças Indígenas Pataxó do Extremo Sul

O deputado federal Afonso Florence atende convite de lideranças Pataxó do Extremo Sul e visita aldeia em Porto Seguro

Atendendo ao convite de Caciques e lideranças indígenas Pataxó do Extremo Sul baiano, o deputado federal Afonso Florence estive reunido no ultimo sábado (21), na aldeia Reserva da Jaqueira em Porto Seguro para ouvir e dialogar com os indígenas sobre as questões da política nacional e as políticas pública estadual, bem como as questões local, ouvindo a todos atentamente se comprometeu em acompanhar o que ali foi dito. Na oportunidade se fizeram presentes representantes do Conselho de caciques local, lideranças indígenas das aldeias dos municípios do Prado, Santa Cruz Cabrália, jovens universitários Pataxó, alunos em Licenciatura Intercultural Indígena do Campos do IFBA do município, e de representantes das escolas indígenas, além das lideranças do Povo Cigano, que prestigiaram o ato.

:: LEIA MAIS »

BA: Movimento Indígena dialoga pautas com a SJDHDS

Reunião anual dos povos Indígena da Bahia (Mupoiba), com a secretaria de Justiça Social do Estado.

Representantes da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), de Educação (Sec), Desenvolvimento Rural (SDR) e do Movimento Unido dos Povos Indígenas da Bahia (Mupoiba) reuniram-se, na manhã desta terça-feira (17), com o titular da SJDHDS, Carlos Martins, em mais uma reunião para tratar de demandas referentes às questões indígenas.

O foco da primeira pauta foi o edital oriundo do Projeto Bahia Produtiva, que destinará, através do Banco Mundial, R$ 9 milhões à causa indígena. De acordo com o assessor especial da SJDHDS, Yulo Oiticica, o edital é importante para a luta dos povos indígenas da Bahia e reforçará, especialmente, as ações do Conselho Estadual dos Direitos dos Povos Indígenas (Copiba), órgão vinculado à Secretaria de Justiça. Graças aos recursos, as manifestações indígenas nas regiões norte, oeste, sul e extremo sul do Estado ganharão mais espaço e visibilidade. O lançamento do edital ainda está em processo de aprovação final. :: LEIA MAIS »

Congresso anti-indígena: 33 propostas no Congresso ameaçam direitos indígenas

Indígenas foram duramente reprimidos em ato em frente ao Congresso, no Acampamento Terra Livre, em abril / Mídia NINJA. Fonte: CIMI

Instalou-se no Congresso brasileiro um projeto a ser gerido por militares, fundamentalistas religiosos e ruralistas

O resultado das eleições de 2014 anteviu uma guinada ao retrocesso. Parlamentares conservadores se consolidaram como maioria da Câmara Legislativa, de acordo com pesquisa do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Instalou-se no Congresso brasileiro um projeto a ser gerido por militares, fundamentalistas religiosos e ruralistas. É a legislatura mais conservadora desde 1964. A constatação, quando analisada a partir dos direitos dos povos indígenas, corresponde à dura realidade enfrentada pelas populações tradicionais. :: LEIA MAIS »

Mulher indígena se candidata à Presidência mexicana de 2018

María de Jesús Patricio Martínez durante a sua nomeação como porta-voz do Conselho Indígena de Governo.

De acordo com o Jornal Reuters, no último sábado (dia 7 de outubro), Maria de Jesus Patricio Martinez, porta-voz do Congresso Nacional Indígena, braço político do Exército de Libertação Nacional Zapatista (EZLN), registrou sua candidatura independente nas eleições presidenciais do próximo ano (2018), aumentando a crescente lista de candidatos estabelecidos. Ela foi escolhida após uma votação que reuniu mais de 1.480 delegados, conselheiros e observadores de 58 povos indígenas. :: LEIA MAIS »

CIMI: “Genocídio de Indígenas está em curso no Brasil”

CAMINHADA ASFALTO2

Conselho Indigenista Missionário (Cimi) divulgou relatório segundo qual, em 2016, foram registrados 118 assassinatos de indígenas no país; para Cléber Buzatto, secretário-executivo do Cimi, “está se configurando um genocídio” da população indígena no Brasil; “No congresso nacional tramitam diversas propostas legislativas que visam a mudança da constituição. Têm sido muito intensas as campanhas e os discursos por parte dos deputados da bancada ruralista e da bancada que também representa a mineração contra os povos indígenas e contra os seus direitos”, observa :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia