WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




março 2019
D S T Q Q S S
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


SENADO: Confúcio Moura defende permanência da Funai no Ministério da Justiça

O Senador Confúcio Moura, quando era governador de Roraima, recebeu documentos com reivindicações da liderança indígena Marco Apurinã

A demarcação de terras indígenas precisa ser feita pela Fundação Nacional do Índio (Funai), e não pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, advertiu o senador Confúcio Moura (MDB-RO) nesta quinta-feira (14). Para o parlamentar, com o novo governo, o órgão que protege os indígenas está fragilizado e isso tem contribuído para o aumento de ameaças de morte, grilagem e roubo de madeira em comunidades como a Uru-Eu-Wau-Wau, localizada em Rondônia. :: LEIA MAIS »

BA: Cacique Babau denuncia suposto plano para matar membros de sua família

O Cacique Babau e o Deputado Marcelino Galo, na entrega da Comenda 2 de Julho em Salvador. Foto: Blog Povos Indígenas

Reportagem de Rubens Valente na Folha de São Paulo traz denúncia do Cacique Babau, da tribo Tupinambá da Serra do Padeiro, em Buerarema, sobre um suposto plano de fazendeiros da região para assassinar alguns de seus parentes. Babau pediu proteção para sua família ao Governo da Bahia e ao Ministério Público Federal. A informação sobre o plano lhe foi passada em janeiro passado por uma fonte dos índios. Conforme a versão, fazendeiros, policiais civis e militares discutiram uma forma de montar uma incriminação falsa relacionada ao tráfico de drogas, como também, uma troca de tiros para matar três irmãos do Cacique e duas sobrinhas.

:: LEIA MAIS »

Preservar línguas ancestrais é essencial para sobrevivência de povos indígenas

awwwwwww

Centenas de línguas ancestrais ficaram em silêncio nas gerações recentes, levando com elas a cultura, o conhecimento e as tradições das pessoas que as falavam. Para preservar e revitalizar aquelas que continuam existindo, as Nações Unidas deram início oficialmente na sexta-feira (1) ao Ano Internacional das Línguas Indígenas, na sede da ONU, em Nova Iorque.

Centenas de línguas ancestrais ficaram em silêncio nas gerações recentes, levando com elas a cultura, o conhecimento e as tradições das pessoas que as falavam. Para preservar e revitalizar aquelas que continuam existindo, as Nações Unidas deram início oficialmente na sexta-feira (1) ao Ano Internacional das Línguas Indígenas, na sede da ONU, em Nova Iorque. Durante discurso de abertura do evento, um líder de uma comunidade Kahnawà:ke do Canadá prestou homenagem à Mãe Terra. :: LEIA MAIS »

A luta dos povos indígenas é de todos nós. Ou ao menos deveria ser

Priscila Tapajowara durante a concentração no vão do Masp

*Maria Fernanda Ribeiro

Os povos indígenas de todo o Brasil realizaram ao longo de todo o dia 31 de janeiro a primeira grande manifestação popular contra as políticas anti-indigenistas do governo Bolsonaro. A estimativa é de que ocorreram protestos em quase 60 pontos Brasil afora e adentro, mas se você não faz parte de uma rede, digamos, indígena, talvez não tenha lido notícias sobre isso. Na timeline das minhas redes sociais não havia outro assunto e as fotos publicadas pelos próprios indígenas (sim, caros leitores, índio usa celular e tem perfil no Facebook e publicam stories no Instagram) mostravam que a disposição para que seus direitos sejam garantidos é a ferramenta que usam para lutar. :: LEIA MAIS »

Os povos indígenas e a lama da Samarco e da Vale: dois retratos

O fim de Mianga Baixu (Rio Paraopeba) e de Uatu (Rio Doce) (foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press)

De uma tristeza maior que o mar de lama, os olhos de Seu Gervásio e Dona Laurita contam a mesma dor. Ele, pataxó-hã-hã-hãe, tribo que reivindica território na zona rural de Brumadinho, Grande BH; ela, krenak, moradora da reserva em Resplendor, região do Rio Doce. Os anciãos indígenas, cujas vidas toparam com a lama da mineração, foram fotografados pela reportagem do Estado de Minas em dois momentos: Gervásio Alves de Souza, de 93 anos, ainda observa atônito os peixes mortos na beira do Paraopeba, em decorrência do desastre na barragem da Vale. :: LEIA MAIS »

PSB vai ao STF contra retirada da demarcação de terras indígenas da Funai

Segundo a legenda, o artigo 231 da Constituição estabelece que os indígenas têm direito originário sobre as terras que ocupam PSB diz que ato violou o princípio democrático e o devido processo legislativo, pois o governo Bolsonaro não ouviu os índios antes de editar as normas (Foto: Divulgação/Ação Bahia)

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) moveu, nesta quinta-feira (31/1), ação direta de inconstitucionalidade contra dispositivos da Medida Provisória 870/2019 e do Decreto 9.667/2019 que transferiram a competência para a demarcação de terras indígenas da Fundação Nacional do Índio (Funai) para o Ministério da Agricultura.

Na petição, o partido, representado pelo professor de Direito Constitucional da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Daniel Sarmento, afirma que as normas violam o artigo 231 da Constituição. O dispositivo estabelece que os indígenas têm direito originário sobre as terras que ocupam, e elas “são inalienáveis e indisponíveis”. :: LEIA MAIS »

Chapecoense: Atleta pataxó da Bahia faz teste no futebol feminino

Jogadora de futebol,  a jovem indígena Tainara Pataxó, de 14 anos, participa do “peneirão” da Chapecoense em Santa Catarina.

O departamento de futebol feminino da Chapecoense estar realizando a seletiva periódica com teste “peneirão” para Formar grupo da categoria de base na busca de novos talentos, e tem nesta edição, a jovem indígena Pataxó, tainara do Nascimento Matos, de 14 anos, estudante da Aldeia Pataxó de Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália, (BA). :: LEIA MAIS »

Manifestação: Indígenas Tupinambá de Olivença fecham BA 001

Os manifestantes prometem permanecer no local até o meio dia de hoje

Tupinambá de Olivença fecham a BR 001, no município de Ilhéus-Bahia, na altura do Parque de Olivença, em ação que faz parte das manifestações “Janeiro Vermelho – demarcação já” SANGUE INDÍGENA – nenhuma gota há mais. Articulada pela APIB, com o apoio do MUPOIBA, os Tupinambá exige a demarcação do território Tupinambá, paralisado por decisões políticas e por interesses econômicos, o que vem gerando uma serie de violência contra o povo e perseguições e ataques as suas lideranças. repudiam também as falas e postura do governo Bolsonaro. :: LEIA MAIS »

BA: Aldeia Coroa Vermelha ganha Centro Cultural Indígena em doação da Veracel

No vídeo acima Zeca Pataxó, recebe mais um centro cultural.

O Secretario Municipal de Assuntos Indígenas de Santa Cruz Cabrália, Zeca Pataxó recebeu das mãos de Eunice Britto, da etno consultoria, o termo de doação da empresa VERACEL  CELULOSE, para o Centro Cultural Pataxó da aldeia Coroa Vermelha do município, no valor de R$ 30.00,00 reais. :: LEIA MAIS »

Vídeo: Desastre em Brumadinho atinge comunidade indígena de Pataxós

Vídeo Produzido pela TVT e exibido no programa ‘Seu Jornal”

Em São Joaquim de Bicas, cidade que fica a 14 quilômetros de Brumadinho, uma comunidade indígena sente os reflexos do colapso da barragem. Os detritos de minério já contaminaram o rio Paraopeba, fonte de água para agricultura e pesca dos indígenas. A contaminação deve seguir e, em breve, atingirá o Rio São Francisco.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia