WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

embasa nota premiada


janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


Mandetta, que vai dirigir a Funasa como ministro, estava em ataque de fazendeiros que resultou na morte de um índio

Mandetta participava da reunião preparatória ao ataque aos caiovás

Escolhido para ministro da Saúde da gestão Bolsonaro, o deputado federal do DEM (MS) Luiz Henrique Mandetta foi apresentado aos brasileiros hoje como “ortopedista” e “pediatra”, com credenciais como médico brilhante com formação nos Estados Unidos – sem nenhuma menção que ele faz parte do núcleo duro dos parlamentares que detestam os indígenas.

No seu currículo na Wikipedia Mandetta expurgou sua participação numa volante de fazendeiros e jagunços contra os índios guarani-caiovás da reserva Marangatu, em 2015, que resultou na morte de um indígena, Simão Vilhalva. :: LEIA MAIS »

AM: Índio é baleado ao tentar impedir atuação de empresa de pesca em terra indígena

Terra Indígena Jurubaxi-Téa foi reconhecida como território tradicional indígena em setembro de 2017 — Foto: Camila Sobral Barra/ISA

Um índio da etnia Baré foi baleado, nesta sexta-feira (16), dentro de uma terra indígena localizada no município de Santa Isabel do Rio Negro, localizado a cerca de 630 km de Manaus. O caso aconteceu após um grupo de moradores da região confrontar integrantes de uma excursão de pesca esportiva por adentrar a área sem autorização. O disparo que atingiu o índio Arlindo Nogueira partiu de um policial do município. :: LEIA MAIS »

BA: Plano Municipal da Mata Atlântica é lançado em audiência pública

A audiência pública presidida pelo deputado Marcelino Galo (PT), na Assembleia Legislativa. Foto: Neusa Menezes/Agência-ALBA

A necessidade dos municípios se organizarem para implementação e fortalecimento da gestão ambiental foi refletida no lançamento do Projeto Fortalecimento do Plano Municipal Mata Atlântica nesta quinta-feira (22), em audiência pública presidida pelo deputado Marcelino Galo (PT), na Assembleia Legislativa. O evento foi proposto pela Frente Parlamentar Ambientalista da Bahia, Frente Parlamentar Ambientalista da Câmara Federal, Associação Nacional dos Municípios e Meio Ambiente (ANAMMA) e a Organização das Nações Unidas (ONU) – para o Meio Ambiente. A Mata Atlântica está presente em 17 estados e em 3.429 municípios brasileiros. Para Galo, é fundamental que os municípios, consorciados com as esferas Federal e Estadual, desenvolvam estratégias de preservação, conservação e recuperação desse bioma, um dos mais ricos em biodiversidade e mais ameaçados do planeta. :: LEIA MAIS »

Indígenas atendidos no Polo Base de Oriximiná terão nova Casa de Saúde

Com 740m² de área construída, nova CASAI terá capacidade para até 60 pacientes e 60 acompanhantes. Foto: Murilo Caldas

Depois de 15 anos sendo abrigados em instalações precárias, com alguns pacientes embaixo de lonas, indígenas da região de Oriximiná poderão contar com uma nova Casa de Saúde Indígena muito em breve. O novo prédio, reformado para atender às exigências do atendimento adequado aos indígenas, foi alugado e abrigará os pacientes indígenas até a construção de uma nova CASAI, em imóvel próprio.

O secretário Especial de Saúde Indígena, Marco Antonio Toccolini, visitou nesta terça-feira, 12 de outubro, as atuais e as novas instalações da CASAI e já autorizou a transferência de pacientes e colaboradores assim que o novo prédio estiver pronto. :: LEIA MAIS »

APIB denuncia à CIDH violações a direitos humanos dos povos indígenas no Brasil

Representantes da Apib e Mupoiba participaram de plenária da CIDH com movimentos sociais, no RJ.

Representantes do Movimento Unido de Organizações e Povos Indígenas da Bahia (MUPOIBA), participaram também da reunião

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) se reuniu com a delegação da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) que está visitando o Brasil para relatar as violações a direitos humanos perpetrado contra os povos indígenas no país. O encontro ocorreu no sábado (10), no Rio de Janeiro, durante plenária da comitiva com movimentos sociais e sociedade civil. Na última semana, comissários do organismo ligado à Organização dos Estados Americanos (OEA) rodaram o Brasil, visitando locais conflituosos, colhendo relatos sobre violações de direitos humanos e reunindo-se com a sociedade civil. Em Dourados (MS), Santarém (PA) e Altamira (PA), povos indígenas foram ouvidos e aldeias foram visitadas por membros da comitiva. :: LEIA MAIS »

COVARDIA: Fazendeiros tumultuam inspeção da OEA e agridem indígenas no Pará

Produtores de soja tentaram barrar o encontro entre indígenas e membros da comissão de Direitos Humanos.

Um grupo de latifundiários produtores de soja tentou barrar um encontro entre ativistas os membros da comissão dos Direitos Humanos da OEA (Organização dos Estados Americanos), nesta quinta-feira (dia 8), em Santarém, no Pará. Um deles agrediu uma ativista da organização indígena regional Conselho Indígena Tapajós e Arapiuns (CITA).

A comitiva, que está no Brasil a convite do governo federal, foi seguida até o território indígena do Açaizal, localizado no Planalto santareno, por duas caminhonetes que transportavam produtores de soja conhecidos na região. Na chegada ao território indígena, os ocupantes das caminhonetes insistiram em participar da reunião, agendada apenas com as lideranças indígenas. :: LEIA MAIS »

BA: “Semana da Igualdade Racial” homenageia o Mestre Moa do Katendê

O encontro dos povos tradicionais celebra a semana da Igualdade Racial da Bahia. Foto: Divulgação.

Aconteceu entre os dias 6 e 9  de novembro, no Hotel Sol Victória Marina, em Salvador, a Semana da Igualdade Racial Mestre Moa do Katendê. Estaveram reunidos militantes do movimento negro, gestores públicos e lideranças dos segmentos tradicionais de diversos territórios, para debater e levantar proposições acerca das políticas afirmativas na Bahia. O evento homenageou uma das mais renomadas personalidades da cultura afro-brasileira e da capoeira, morto de forma violenta na capital baiana. :: LEIA MAIS »

Relatores da ONU condenam assassinato de defensor de direitos indígenas no México

Cidade Juarez Chihuahua no Mexico

Especialistas das Nações Unidas condenaram veementemente o assassinato de Julián Carrillo, um defensor dos direitos indígenas do estado de Chihuahua, no México, que havia trabalhado incansavelmente por mais de duas décadas para defender sua comunidade contra a exploração de terras ancestrais Rarámuri. O assassinato de Carrillo é parte de uma série de ataques contra defensores de direitos humanos no país. De acordo com o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), 21 ativistas foram mortos até o momento este ano no México, Especialistas das Nações Unidas condenaram veementemente na terça-feira (6) o assassinato de Julián Carrillo, um defensor dos direitos indígenas do estado de Chihuahua, no México, que havia trabalhado incansavelmente por mais de duas décadas para defender sua comunidade contra a exploração de terras ancestrais Rarámuri. :: LEIA MAIS »

Quem é a indígena da equipe de Bolsonaro?

“Silvia Nobre nasceu na aldeia da etnia Waiãpi, no Amapá, na fronteira com a Guiana Francesa . Aos 3 anos, foi adotada por uma família de Macapá. Reprodução/Facebook

Silvia Nobre Waiãpi morou na rua, foi atriz da Globo, virou corredora e hoje é oficial do Exército. Ela é uma das quatro mulheres indicadas para a equipe de transição do presidente eleito. “Moradora de rua, vendedora de livros, atriz, atleta, fisioterapeuta e primeira índia militar. Todos esses rótulos passaram pela vida de Silvia Nobre Waiãpi, 42 anos, uma das quatro mulheres entre os 28 homens que integram a equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) até agora.”   “O nome da indígena – que nasceu na aldeia da etnia Waiãpi, no Amapá, na fronteira com a Guiana Francesa – foi anunciado nesta quarta-feira (6). Não há confirmação se ela terá cargo remunerado ou se será colaboradora.”

BAHIA VAI SEDIAR JOGOS UNIVERSITÁRIOS BRASILEIROS EM 2019

Os dirigentes visitaram praças esportivas que deverão ser usadas para provas dos JUBs, a exemplo do Centro Pan-americano de Judô, em Lauro de Freitas.

A Bahia foi escolhida como estado-sede da próxima edição dos Jogos Universitários Brasileiros 2019 (JUBs). O anúncio oficial foi feito na noite desta sexta-feira (9), em Maringá, no Paraná, com presença de atletas, técnicos e dirigentes que estão na cidade participando do JUBs/2018. As competições na Bahia, com realização programada para novembro do próximo ano, terão o apoio do Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), em parceria com a Federação Universitária Baiana de Esportes. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia