WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia


março 2020
D S T Q Q S S
« fev    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


MT: BiblioÓca deve ser construída com objetivo de preservar os valores indígenas

Na foto mostra a “Biblioteca Itinerante Oca Cultural”, que é uma iniciativa dos índios Tupinambá de Olivença na Bahia.

Com o objetivo de preservar e valorizar a memória do povo indígena, a Secretaria Estadual de Cultura (Secel) anunciou, na quarta-feira (5), a construção da primeira biblioteca indígena do estado. A BiblioÓca será instalada na comunidade de Rikbaktsa, localizada às margens do rio Juruena, na divisa dos municípios de Brasnorte e Juína, a 580 km e 737 km de Cuiabá, respectivamente.

De acordo com o projeto que deve ser desenvolvido pelos indígenas que cursam arquitetura na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), o espaço cultural será construído pelo povo Rikbaktsa, respeitando a arquitetura e o modo de vida local.

:: LEIA MAIS »

BA: Governador entrega certificados a monitores do Mais Estudo em Jussari

jussari3
Em viagem ao município de Jussari, no sul da Bahia, o governador Rui Costa entregou certificados de participação do programa de monitoria estudantil Mais Estudo a alunos do Colégio Estadual Amelia Amado, que atende cerca de 200 estudantes matriculados no Ensino Médio. O subsecretário da Educação, Danilo Souza, acompanhou o governador durante as atividades.
Um dos estudantes certificados , Luís Augusto Faria destacou a importância de colaborar com os colegas de classe. “Ajudar os colegas que precisam aprimorar o conhecimento é sempre motivo de alegria”, afirmou.

:: LEIA MAIS »

CDH recebe comitiva indígena: votação de projetos é adiada para quarta Fonte

Senadores Leila Barros, Zenaide Maia, Paulo Paim e Fabiano Contarato posam para foto ao lado de lideranças indígenas ao fim da reunião da comissão.

Uma comitiva indígena da comunidade Caiapó foi recebida pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH), senador Paulo Paim (PT-RS), nesta quinta-feira (6). Eles vieram ao Senado pedir apoio contra um projeto de lei do Executivo que pretende regulamentar a exploração de atividades econômicas em terras indígenas, como mineração, garimpo e agropecuária.

O relações públicas do Instituto Kabu, Doto Takakire, criticou a medida anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro na quarta-feira (5). Doto entregou ao senador Paim um exemplar do livro A Mulher Kayapó e seu Trabalho. E pediu apoio aos parlamentares também para o agendamento de uma reunião junto ao presidente da Funai, Marcelo Xavier.  :: LEIA MAIS »

DPU manifesta preocupação com mudanças na proteção dos índios

MACHA1

A Defensoria Pública da União (DPU) manifestou à Fundação Nacional do Índio (Funai) preocupação com as movimentações que podem indicar mudanças nas políticas públicas de proteção aos Povos Indígenas Isolados e de Recente.

No ofício (Nº 3448205/2020), ao qual a imprensa teve acesso, a DPU alerta que uma nomeação que não atenda a critérios técnicos é a “morte em massa de indígenas”, decorrente de doenças a partir do contato irresponsável ou dos conflitos flagrantes com missões religiosas, madeireiros, garimpeiros, caçadores e pescadores ilegais. :: LEIA MAIS »

Cultura: Expo de Claudia Andujar sobre povo indígena yanomami é sucesso em Paris

Jovem indígena fotografada por Claudia Andujar em 1976. (Claudia Andujar/Divulgação)

Fotógrafa suíça naturalizada no Brasil, já indicada ao Prêmio CLAUDIA, tem obra voltada a expor a luta dos povo yanomami.

Claudia Andujar, fotógrafa suíça naturalizada no Brasil, está fazendo um enorme sucesso com sua exposição “A Luta yanomami“, na Foundation Cartier, em Paris, França. Anteriormente exposta no Instituto Moreira Salles, em São Paulo, o trabalho da ativista de 88 anos registra a vida do povo indígena yanomami nas profundezas da selva amazônica, em Roraima, e busca enfatizar as novas ameaças enfrentadas pelo grupo no governo atual. :: LEIA MAIS »

Ilhas artificias, criadas por indígenas, são encontradas na Amazônia

Ilhas artificias, criadas por indígenas, são encontradas na Amazônia Márcio Amaral/Reprodução

A descoberta das estruturas reforça a teoria de que a Amazônia era bem povoada, com sociedades complexas e organizadas, antes da chegada dos europeus

Depois de uma intensa pesquisa sobre histórias antigas de ribeirinhos, somadas a longas viagens de barco na floresta amazônica, o arqueólogo brasileiro Márcio Amaral, pesquisador do Instituto Mamirauá, do Amazonas, descobriu 13 ilhas criadas artificialmente por tribos indígenas. Segundo o estudo divulgado na segunda-feira, 20, todas as estruturas estão localizadas na região por onde corre o rio Içá, no Alto Solimões, na Amazônia. :: LEIA MAIS »

Em decisão inédita, indígenas vítimas de ‘chuva de agrotóxico’ recebem R$ 150 mil de indenização

Após vários casos de contaminação em que foram derrotados, indígenas do Mato Grosso do Sul vencem pela primeira vez ação por uso indevido de pesticida; fazendeiro, empresa de aviação e piloto foram condenados por pulverização

Uma decisão inédita da Justiça Federal do Mato Grosso do Sul condenou um fazendeiro, um piloto agrícola e uma empresa a pagarem conjuntamente R$ 150 mil à comunidade indígena Tey Jusu, da etnia guarani kaiowá, localizada em Caarapó (MS), a 270 km ao sul de Campo Grande. Em 11 de abril de 2015, os indígenas receberam uma chuva de agrotóxico aplicada por um avião que pulverizava fungicida em uma plantação de milho. Crianças e adultos foram intoxicados, sofreram dores de cabeça e de garganta, diarreia e febre.

:: LEIA MAIS »

Itabuna: Deputado aciona MP contra prefeito por falta de repasse de R$ 25 milhões

Deputado Federal Jorge Solla (PT) – Foto: Divulgação

O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) denunciou, nesta quarta-feira (22), que enquanto os funcionários dos hospitais Calixto Midlej Filho e Manoel Novaes, administrados pela Santa Casa de Itabuna, declaram greve por atraso de salário, a gestão do prefeito Fernando Gomes se nega a repassar à filantrópica R$ 25,5 milhões, recursos federais direcionados à entidade devido à luta de um grupo de deputados federais. Um deles é o deputado federal Jorge Solla (PT-BA), que denunciou nesta quarta-feira (22) a situação ao Ministério Público (MP-BA), além de solicitar intervenção política do governador Rui Costa, dos senadores e do secretário estadual da Saúde, Fábio Villas Boas. :: LEIA MAIS »

A semana em que 47 povos indígenas brasileiros se uniram por um manifesto anti-genocídio

POVO CELEBRANDO A CAMINHADA

Do El País Brasil. 

Em um momento de pouco diálogo e muitas brigas no meio político internacional, 47 povos indígenas brasileiros se reuniram entre os dias 14 e 17 de janeiro para dar uma aula de diplomacia. O Encontro dos Povos Mebengokrê e Lideranças Indígenas do Brasil era um desejo que o cacique Raoni Metuktire nutria há três anos: um momento em que as diferentes lideranças de povos indígenas que vivem espalhados pelo território brasileiro estivessem finalmente juntos e que, em união, pudessem assinar um compromisso de defesa de seus direitos. Intitulado Manifesto do Piaraçu – das Lideranças Indígenas e Caciques do Brasil na Piaraçu, o documento de quatro páginas sintetiza as principais demandas de todos os signatários e o compromisso de esforço coletivo para construção de uma agenda política nacional e internacional em defesa da natureza. :: LEIA MAIS »

Indígenas brasileiros tentam ser ouvidos em seu próprio país

AA
Embora a defesa da Amazônia e das suas formas tradicionais de vida receba apoio do papa Francisco, de Hollywood e das ONGs, dentro do Brasil, o tema tem um espaço limitado para a discussão política e enfrenta uma ofensiva do presidente Jair Bolsonaro que divide opiniões.

A necessidade de ser ouvido dentro do próprio território foi um dos temas em discussão durante um encontro que reuniu cerca de 300 lideranças indígenas da última terça-feira (14) a esta sexta-feira (17) na aldeia Piaraçu, nas margens do rio Xingu, situado no estado do Mato Grosso. A reunião foi convocada pelo cacique kayapó Raoni. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia