WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom ponte ilheus


agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


Porto Seguro: Secretaria Indígena realiza entregas de cestas básicas nas aldeias

ZECA

Começou na ultima quinta-feira (11/06), a entregas das cestas básicas para os indígenas pela Prefeitura Municipal de Porto Seguro, através da Secretaria de Assuntos Indígenas. A distribuição está sendo realizadas direto nas aldeias. As cestas de alimentos foram conseguidas juntas a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). Aldeias de outros municípios também estão sendo contempladas pela iniciativa. São elas: Aldeias dos Pataxó de Coroa Vermelha de Santa Cruz Cabrália; aldeia dos Tupinambá de Belmonte,  e dos Tupinambá Itapebí. :: LEIA MAIS »

Doação: Tupinambá da Aldeia Tukum (BA) pedem contribuições para superar a quarentena

CAMAPNHA TUM 000002ALDEIA TUCUM/POVO TUPINAMBÁ precisa de ajuda!

Com cerca de 200 pessoas, a comunidade indígena Tupinambá, localizada no sul da Bahia, no município de Ilhéus, precisa de alimentos e produtos de higiene durante o período de isolamento social. O cacique Ramón Tupinambá informa que há duas contas bancárias para depósitos (para contribuir e saber mais detalhe):  CLIQUE AQUI  O  Instituto Povos Indígenas da Bahia, e o Ação Bahia, também apoiam essa iniciativa.

Neto de curandeiro, médico indígena atua na UPA de Matinhos

João Paulo e a mãe, Irene, indígena da aldeia Laranjinha

Há muitas histórias espalhadas pelo caminho que separa uma aldeia indígena do interior do Paraná de uma solenidade de formatura virtual – a primeira da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mas separar talvez não seja o verbo mais adequado para contar como João Paulo Guergolet, indígena da etnia Guarani Nhandewa da aldeia Laranjinha, localizada no município de Santa Amélia (PR), tornou-se médico. Unir é a palavra mais adequada e mais simbólica para explicar como sua identidade é, hoje, parte do seu trabalho e da forma como enxerga a medicina. :: LEIA MAIS »

Como o coronavírus está afetando as comunidades quilombolas

quilombo-pitimandeua-em-inhangapi-pa-1592006122298_v2_450x450

Eu vou morrer”. Foi isso que Cássia Cristina pensou quando soube que o coronavírus tinha chegado a Belo Horizonte. Ciente da situação de vulnerabilidade da comunidade, a líder do quilombo Manzo Ngunzo Kaiango, na zona leste da capital mineira, tomou uma medida drástica e decidiu separar a comunidade. Foi assim que a matriarca do quilombo, Efigênia Maria da Conceição, e as crianças foram levadas para o terreiro da comunidade que fica em Santa Luzia, na região metropolitana da cidade, para manterem um isolamento preventivo. :: LEIA MAIS »

Funai planeja atingir 500 mil cestas básicas entregues para indígenas

O secretário municipal de Assuntos Indígenas de Porto Seguro, Zeca Pataxó, aguarda com otimismo essas doações do governo federal.

Realizada na tarde de hoje (9) no Palácio do Planalto, a reunião de balanço das ações de proteção e prevenção de povos e comunidades tradicionais apresentou os números referentes aos projetos que estão em andamento para preservar ao máximo as vidas da população indígena durante a pandemia do novo coronavírus. 

Fruto da parceria entre 15 órgãos da administração federal, o plano apresenta um conjunto de medidas para garantir o isolamento social de comunidades tradicionais em situação de vulnerabilidade em todo o território nacional. Segundo Tatiana Alvarenga, secretária executiva do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, as ações são baseadas em 3 eixos: saúde, proteção social e proteção econômica.

:: LEIA MAIS »

Governo do Estado entrega 30 mil máscaras para população indígena da Bahia

O representante do Distrito Sanitário Especial Indígena da Bahia (DSEI), recebe de  Jerry Matalawê, e de Pedro Dórea, ambos da SJDHDS, as máscaras.

O Governo da Bahia entregou 30 mil máscaras artesanais de proteção facial aos povos indígenas de aldeias localizadas em  diversos municípios da Bahia, a exemplo de  Porto Seguro, Itamaraju, Euclides da Cunha e Ibotirama. A entrega aconteceu nesta segunda-feira (08), na Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), em Salvador. O chefe de gabinete, Pedro Dórea e o coordenador de Políticas para os Povos Indígenas da SJDHDS, Jerry Matalawê, oficializaram a doação.

:: LEIA MAIS »

BA: Mesmo com pandemia, Prefeitura de Ilhéus garante fomento à agricultura familiar

 {26E26EA0-2B54-DBCE-D608-00DECBEAA85C}_450X650

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pela Prefeitura de Ilhéus, beneficiou na última semana 57 agricultores familiares. A iniciativa destina frutas, verduras e hortaliças à rede socioassistencial do município. No total, foram distribuídos 7.953 quilos de alimentos, beneficiando 11 entidades certificadas pelo Conselho Municipal de Assistência Social.

:: LEIA MAIS »

Covid-19: Oposição vai ao STF para que o governo divulgue dados completos

o pedido foi assinado também pela deputada Joênia Wapichana, representação indígena naquele parlamento . Foto: Maryanna Oliveira

Congressistas de oposição ao governo entraram com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo que o Ministério da Saúde volte a divulgar os dados completos da covid-19 no Brasil. Pedem ainda que o balanço diário de casos e mortes volte a ser feito até 19h30.

Eis a íntegra (1 MB) do pedido, assinado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e pelos deputados Joênia Wapichana (Rede-RR), André Figueiredo (PDT-CE), Fernanda Melchionna (Psol-RS) e Perpétua Almeida (PC do B-AC)

JUSTIÇA: pedido de impeachment de salles avanca na PGR

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, ao lado do Ministro de Estado do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Foto: Marcos Corrêa/PR

A Procuradoria-Geral da República (PGR) decidiu dar prosseguimento a um pedido de impeachment contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, apresentado após a divulgação da íntegra da gravação da reunião ministerial de 22 de abril.

No encontro, uma reunião a portas fechadas com a cúpula governista, Salles sugere aproveitar a “oportunidade” da pandemia do novo coronavírus para “ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas” de proteção ambiental :: LEIA MAIS »

UnB aprova cotas para negros, quilombolas e indígenas na pós-graduação

q

Decisão foi tomada na reunião desta quinta-feira (4/6) do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) da universidade

Depois de 17 anos de implementada a política de cotas na graduação, a Universidade de Brasília (UnB) aprovou, nesta quinta-feira (4/6), a criação de uma política de ação afirmativa para negros, indígenas e quilombolas na pós-graduação. Em decisão unânime, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) volta a inserir a universidade entre as primeiras instituições de ensino superior federal a implementar tais sistemas. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia