WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Indígenas veem tradição e cultura se perderem à medida que coronavírus vitima os guardiões dos saberes antigos

Etnia awa durante ritual: nas sociedades indígenas, a preservação da cultura e a transmissão das tradições entre as gerações é papel dos mais velhos. A pandemia do coronavírus tem atingido os idosos de forma agressiva e coloca em risco a disseminação do conhecimento oral aos mais jovens. Foto de Charlie Hamilton James

Em diversas etnias, os mais velhos têm o papel de transmitir oralmente o conhecimento aos mais novos. A pandemia da covid-19 ameaça não apenas as vidas nas aldeias brasileiras, mas toda a ancestralidade das comunidades tradicionais. Por Flávia Milhorance

Um barco-gaiola de três andares, próprio dos rios da região Norte, aportou numa área remota, às margens do Uaupés. Desembarcaram talvez uma dúzia de líderes indígenas e pesquisadores brancos de uma expedição marítima que percorria mil quilômetros refazendo o trajeto de origem dos povos do Alto do Rio Negro, próximo à fronteira com a Colômbia.

Laureano Cordeiro se pôs diante de três fendas numa rocha e anunciou na língua piratapuya: “Vou fazer uma curta narrativa”. O homem altivo, de calças largas, chapéu de palha e pés gastos protegidos apenas por chinelos, prendia a atenção do grupo ao contar como seus ancestrais decidiram, naquele exato ponto no chão, por onde seguir. Ergueram um bastão a norte, sul e leste, mas apenas quando o inclinaram a oeste, ele estremeceu. “Sabendo disso, embarcaram novamente para continuar a viagem rio acima”, concluiu. :: LEIA MAIS »

BA: Governo do Estado libera mais 4,5 milhões para pagamento do Mais Futuro

A-

O Governo do Estado já liberou o pagamento do auxílio permanência aos 11.812 mil estudantes das universidades públicas estaduais baianas (UNEB, UEFS, UESB e UESC) beneficiados pelo programa Mais Futuro. O investimento, que já está na conta dos universitários, é de R$ 4.563.900 milhões. Com os valores correspondentes aos meses de março, abril, maio e junho, o repasse total aos estudantes chegou a R$ 19.162.800 milhões, neste período de pandemia.   :: LEIA MAIS »

BA: Secretaria de Justiça manifesta preocupação com a Cacica Cátia e indígenas da Aldeia Patiburi

A Cacica Kátia recebeu a comissão de direitos humanos da Assembleia, presidida pela deputada Neusa Cadore

Na manhã deste sábado (04), indígenas da Aldeia Patiburi, localizada na Terra Indígena Tupinambá de Belmonte, no Extremo Sul da Bahia, foram surpreendidos com um drone sobrevoando a aldeia e a residência da Cacica Cátia, situação que despertou preocupação, diante do histórico de violações de direitos, perseguições, desrespeito e ameaças sofridas pela comunidade. :: LEIA MAIS »

Educadores celebram as conquistas do 2 de julho e reverenciam a memória dos heróis da independência da Bahia

w

Com o isolamento social por causa da pandemia do novo Coronavírus, a comemoração da Independência da Bahia, neste 2 de Julho, exigiu nova formatação. Por meio de uma caminhada virtual, promovida  pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), professores e historiadores de várias cidades do Estado se encontraram em uma live, mediada pela jornalista Vânia Dias, da TVE, para celebrar a data histórica, que é um símbolo da resistência e da luta popular pela democracia na Bahia e no Brasil.  :: LEIA MAIS »

Museu de Arte Sacra traz lives sobre a situação dos povos indígenas durante a pandemia

thumbnail-for-247620

“Vozes indígenas – a situação atual dos povos e a pandemia” é o tema da programação online desta semana do Museu de Arte Sacra de Mato Grosso (MASMT). Representantes de povos e organizações indígenas irão apresentar as dificuldades e perspectivas diante do avanço da Covid-19 em suas comunidades nas lives organizadas pelo equipamento cultural da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

:: LEIA MAIS »

Governo de MS provoca aglomeração para lançar obra em aldeia indígena

Imagem mostra aglomeração de políticos em aldeia indígena de Aquidauana. (Governo do Estado).

Clima eleitoral em plena pandemia de coronavírus surpreendeu moradores na Aldeia Taunay

Assim como a maioria da população sul-mato-grossense, os políticos também não estão pensando em isolamento social, pois se aglomeraram em um evento do Governo do Estado na manhã desta quinta-feira (2). O lançamento de obras ocorreu em Aquidauana, na aldeia indígena de Taunay.

Nas imagens, é possível ver vários indígenas, lideranças do PSDB e deputados federais aglomerados. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) não aparece nas imagens, mas o líder tucano Sérgio de Paula e o braço direito do governador, secretário de Governo, Eduardo Riedel, e o secretário de Fazenda, Felipe Mattos foram ao evento, assim como anunciado pela assessoria do governo.

MS: Estado deverá compensar índios por duplicação da 156

w

Seguindo parecer do Ministério Público Federal (MPF), o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) manteve decisão que determinou que o governo de Mato Grosso do Sul compense os índios das aldeias Jaguapiru, Bororó e Panambizinho, por conta dos prejuízos provenientes da duplicação da rodovia MS-156, que corta trechos da Reserva Indígena de Dourados. Segundo ação civil pública do MPF, as obras de duplicação foram executadas sem a devida atenção às medidas de compensação previstas nos estudos antropológicos e ambientais, encomendados pelo próprio governo do estado. A ação havia sido julgada procedente pela 2ª Vara Federal de Dourados em 2018, levando o estado do Mato Grosso do Sul a recorrer. :: LEIA MAIS »

Pacientes em recuperação destacam a eficiência do atendimento no HRCC

IMG-20200424-WA0067(2)

Exclusivo para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), integrante da rede da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, segue com atendimentos, de Urgência e Emergência, com o objetivo de oferecer os melhores serviços de saúde pública na assistência hospitalar. :: LEIA MAIS »

BA: Secretaria da Educação do Estado promove caminhada virtual para celebrar o 2 de Julho

20180702_080803-678x381

O Desfile do Dois de Julho, este ano, não será presencial pelas ruas do Centro Histórico de Salvador, como rege a secular tradição, por conta da pandemia do novo Coronavírus. Mas o evento que marca a comemoração da Independência da Bahia será representado pela caminhada virtual “2 de Julho: o herói e o povo”, que a Secretaria da Educação do Estado (SEC) promoverá às 10h30 desta quinta-feira (2). A programação, que poderá ser conferida no Canal Educação Bahia (youtube.com/educacaobahia1), contará com a participação de pesquisadores e educadores baianos, abordando temas como a independência e seus significados, legado e personagens. :: LEIA MAIS »

Covid-19: Nos quilombos, coronavírus mata um por dia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lideranças históricas estão entre as mais de cem mortes e quase mil infectados. Quilombolas também relataram racismo na busca de testagem e atendimento

Por Texto: Rafael Oliveira | Infográficos: Bruno Fonseca

Nos quilombos da região dos Lagos, no Rio de Janeiro, a Covid-19 fez vítima uma das mais importantes figuras quilombolas do estado, região que lidera as mortes entre quilombolas no país: 36 óbitos. “Dona Uia era uma biblioteca viva, era a grande liderança que lutava pela questão territorial. Uma mulher honesta, sincera, que ganhou credibilidade e as comunidades começaram a reivindicar seus direitos”, conta Jane Oliveira, sobrinha de Carivaldina Oliveira da Costa, a dona Uia. Ela deixou seis filhos, oito irmãos e sua mãe, Dona Eva, a matriarca de 110 anos do Quilombo da Rasa, com quem compartilhava as histórias, os cantos e a memória. Eva, que ainda não sabe da morte da filha, foi testada e o resultado para Covid-19 foi negativo. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia