WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

embasa secom bahia secom bahia
abril 2021
D S T Q Q S S
« mar   mai »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  


:: 11/abr/2021 . 22:08

‘Falas da Terra’: comemorações de Dia do Índio nas escolas podem ofender cultura indígena. Entenda

Falas da Terra estreia no dia 19 de abril na TV Globo (Foto: Divulgação/Globo)

Falas da Terra estreia no dia 19 de abril na TV Globo (Foto: Divulgação/Globo)

Indígenas levantam debate no programa “Falas da Terra”, que resgata a importância da conscientização sobre a cultura indígena nas escolas, entre outros assuntos. Produção vai ao ar no 19 de abril, na TV Globo

Eles são os nativos da nossa terra. Antes de os europeus chegarem por aqui, eram eles que habitavam as matas do nosso país. Hoje, os índios, conhecidos como os primeiros brasileiros, lutam pela presevação de seu espaço, tanto física, como culturalmente. E não basta celebrar o Dia do Índio, em 19 de abril, para mostrar que dá importância ao assunto. Todos os dias importam nessa batalha – cada vez mais árdua. É preciso saber a nossa história e ensiná-la às crianças, desde cedo, para que entendam como, de fato, o Brasil nasceu. Só assim o legado segue e a história corre menos risco de ser apagada ou esquecida. A importância da conscientização sobre os povos indígenas é um dos assuntos do especial Falas da terra, que será exibido neste dia 19, na TV Globo.

:: LEIA MAIS »

O marco temporal e a fixação das terras indígenas

Lideranças indígenas Tupinambá de Olivença – Ilhéus-BA

*Matheus Lucca

Em 2009, após decisão favorável do Supremo Tribunal Federal (STF) à criação da reserva indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, reconhecendo a legalidade dos povos indígenas residentes à época da promulgação da Constituição de 1988 (PET. 3.388/RR), criou-se a tese do ‘’marco temporal’’, teoria da qual diz que o direito à terra indígena só poderá ser garantido quando esta estiver ocupada pelos nativos na data da promulgação da Constituição de 1988, ou comprovado o ‘’renitente esbulho’’, isto é, a reivindicação por terem sido expulsos, ou obrigados a abandoná-las por conflitos territoriais. :: LEIA MAIS »

Conheça o líder indígena que surpreendeu como ‘terceira via’ no 1º turno no Equador, mas prefere ficar neutro na definição do presidente

Por Felipe Gutierrez

Equador vai votar no dia 11 de abril para escolher se o próximo presidente será Guillermo Lasso, conservador que concorre à presidência pela terceira vez, ou Andrés Arauz, candidato que representa uma das maiores forças políticas do país, os apoiadores do ex-presidente Rafael Correa.

Os eleitores que serão decisivos para a vitória, no entanto, são de um terceiro político, que ficou de fora do segundo turno por menos de 33 mil votos: Yaku Perez, do Movimento Plurinacional Pachakutik.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia