WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


AM: FAB ajuda a levar equipes de vacinação a aldeias indígenas do Vale do Javari

Equipes de saúde visitam aldeias indígenas do Vale do Javari, área de difícil acesso no Estado do Amazonas

A campanha de multivacinação em aldeias do Vale do Javari vai até a próxima sexta (25). Quatro etnias estão sendo atendidas: marabu, mayoruna, kanamari e matis. Quase 2 mil doses do calendário anual para doenças imunopreveníveis, como meningite e pneunomia, devem ser aplicadas É seca na região. O baixo nível dos rios impossibilita o transporte fluvial e há dificuldade em fechar o esquema vacinal dessas comunidades.

Por isso, o avião da Força Aérea Brasileira (FAB) leva as equipes de técnicos e enfermeiros de Tabatinga (AM) para as áreas de vacinação. O esquema fazem parte da Operação Gota. Ações desse tipo tiveram início em 1993, após a notificação de casos de surtos de sarampo em comunidades indígenas da região do Vale do Juruá. Depois disso, as ações de multivacinação das populações em áreas de difícil acesso foram ampliadas.

Morre grande líder indígena nacional, professor Rivelino Macuxí

Rivelino Macuxí, grande líder indígena nacional

Os povos indígenas do Brasil estão de luto com a perda de uma grande liderança indígena. Rivelino Pereira de Souza, o Rivelino Macuxi, primeiro índio a chefiar a coordenação de Políticas Esportivas Indígenas do Ministério do Esporte faleceu aos 43 anos, no domingo (20), vítima de afogamento durante uma pescaria no rio Cotingo, em Pacaraíma, Roraima. 

O acidente aconteceu por volta das 11h quando foi arrastado pela correnteza. Depois de cerca de cinco horas de busca, ele foi resgatado das águas, já sem vida. A suspeita é de que tenha sofrido um infarto.

Dedicado, responsável, competente, humilde, apaixonado e orgulhoso de “ser índio”, Rivelino Macuxi nos ensinou a entender e a enxergar a cultura desse povo, sempre envolvido na luta por respeito por direitos e respeito. Morreu na comunidade indígena, no rio e com os peixes, ou seja, no lugar que amava e defendia com unhas e dentes. :: LEIA MAIS »

RS: Educadores terão palestra com indígena em Venâncio Aires

O educador indígena, Bruno Ferreira kaingang

A história e cultura afro-brasileira e indígena ganharão destaque nesta terça-feira em Venâncio Aires com a palestra do professor Bruno Ferreira, índio kaingang que fará um encontro com gestores, supervisores e professores da rede municipal. O painelista trará o enfoque de como trabalhar a cultura indígena nas escolas de ensino fundamental, bem como sugestões de materiais e literaturas para serem trabalhadas.

O evento acontecerá a partir das 13h30 no auditório da Secretaria, no centro de Venâncio. Bruno Ferreira possui graduação em História – Licenciatura Plena pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1999), é mestre em Educação e doutorando em educação pela UFRGS/FACED.

Após vitória, indígenas exigem que Temer respeite decisões do STF e revogue parecer sobre demarcações

Cacique Aruã Pataxó do Mupoiba em frente ao Ministério da Justiça. Foto: Walney Magno

*Por Tiago Miotto – CIMI

Lideranças indígenas protocolaram documentos exigindo do governo federal a revogação do Parecer nº 01/2017 da Advocacia-Geral da União (AGU), publicado em julho. O parecer, elaborado pela AGU assinado por Michel Temer, pretende obrigar todos os órgãos do Executivo a aplicar o marco temporal e as condicionantes estabelecidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no caso Raposa Serra do Sol a todas as demarcações de terras indígenas.

Motivados pela decisão do STF no julgamento das Ações Civis Ordinárias (ACOs) 362 e 366, ocorrido ontem, indígenas dos povos Tupinambá, Pataxó Hã-Hã-Hãe, Guarani, Kaingang e Xokleng, realizaram cantos em frente ao Palácio do Planalto, ao Ministério da Justiça e à AGU, em Brasília, enquanto lideranças protocolavam documentos exigindo que o Parecer nº 01/2017 – GAB/CGU/AGU seja revogado. :: LEIA MAIS »

ILHÉUS: 11ª Conferência Municipal será na próxima quarta, 23

A CONFERENCIA ILHEUS gif

Começa na próxima quarta-feira (23), das 8 às 17h30min, no Centro de Convenções Luiz Eduardo Magalhães, a 11ª Conferência Municipal de Assistência Social de Ilhéus, com o tema “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS”.  O evento é destinado a estudantes, usuários do sistema, trabalhadores, entidades não governamentais e governo. A conferência tem como objetivo analisar, propor e deliberar, com base na avaliação local, as diretrizes para a gestão e financiamento do SUAS, com o intuito de otimizar os programas, projetos, serviços e benefícios em favor dos usuários que necessitam das políticas públicas de assistência. :: LEIA MAIS »

Concerto para Povos Indígenas recebe índio flautista Anuiá Amarü

O índio flautista da etnia Yawalapti, Anuiá Amarü; | Divulgação. JB

Os 52 músicos da jovem Orquestra Sinfônica Cesgranrio fazem, neste dominfgo, uma única apresentação, inédita, na Sala Cecília Meireles: o Concerto para Povos Indígenas, sob a regência do seu maestro Eder Paolozzi. O programa inédito, a partir das 11h, apresenta o índio flautista da etnia Yawalapti, Anuiá Amarü; a obra inédita no Brasil, Masiá Mujú” (1987), da compositora uruguaia Beatriz Lockhart, com participação da flautista carioca Sofia Ceccato; “Uirapuru” (1917) de Heitor Villa-Lobos; a suíte “Pássaro de Fogo” (versão de 1919), de Igor Stravinsky.

:: LEIA MAIS »

BA: PT de Canavieiras já pensa em 2018

O Governador Rui Costa e Dr. Dácio, que é o presidente local do Partido dos Trabalhadores, acompanhados pelo prefeito Almeida. Fonte: TABU

 A reeleição do governador Rui Costa e a eleição do ex-governador Jacques Wagner para o Senado são as prioridades que o PT do município de Canavieiras deverá ter até outubro do ano que vem. A afirmação é do médico Dácio Rolemberg Filho, presidente do Partido dos Trabalhos em Canavieiras, afirmando que os militantes trabalharão pesado nesse sentido, inclusive buscando o máximo de participação dos canavieirenses na campanha. :: LEIA MAIS »

BA: criado o Centro de Educação Profissional do Chocolate em Ilhéus

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Durval Libânio, destaca que estes cursos fortalecem o arranjo produtivo territorial com a formação dos técnicos. Secom

 O Centro de Educação homenageia escritor Nelson Schaun

A Secretaria da Educação do Estado transformou o Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Logística, Transporte e Produção Industrial, em Ilhéus, no município do Sul da Bahia, no Centro Estadual de Educação Profissional Chocolate Nelson Schaun (1901-1968). O ato foi publicado mediante portaria n° 5.600, do Diário Oficial do Estado do dia 9 de agosto. Mais do que a mudança de nomenclatura, esta alteração visa a oferta de novos cursos e de maiores oportunidades para os jovens e trabalhadores da região cacaueira, no eixo de Produção Alimentícia, trabalhando com a cadeia do cacau, polpas e doces, a partir do contexto territorial. O Centro tem 1.602 estudantes matriculados. :: LEIA MAIS »

BA: Índio pataxó absolvido em julgamento

JJOEL BRAZ

Índio pataxó Joel Braz dos Santos, absolvido por juri em Eunápolis-BA.

Acabou a pouco (18:00) o julgamento do indígena Joel Braz dos Santos, liderança indígena pataxó que foi acusado de ter matado por legitima defesa o pistoleiro José Geraldo dos Santos, em 2002 em Itamaraju na Bahia. O júri foi presidido pelo Juiz Federal da vara única da cidade de Eunápolis, Alex Scrhamm. Uma grande caravana de lideranças indígenas de várias etnias da Bahia foram assistir o julgamento. O coordenador do movimento indígena na Bahia (Mupoiba), Kahû Pataxó, destacou a serenidade na condução do júri, e avaliou que a absolvição do indígena foi mais uma vitória do movimento indígena no Brasil.” depois de tantas lutas enferentadas pelo nosso povo, este resultado vem demostrar a força do movimento iundígena organizado” ressaltou Kahû.

STF nega indenização ao MT por desapropriação de terras no Parque do Xingu

A MARTELO

União evitou uma perda de mais de R$ 2 bilhão, segundo a AGU

BRASÍLIA – Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta quarta-feira, 16, pedidos de indenização feito pelo Estado de Mato Grosso por conta da desapropriação de terras incluídas no Parque Indígena do Xingu e nas reservas indígenas Nambikwára e Parecis. Com a vitória nos dois casos levados a julgamento nesta manhã, a União evitou uma perda de mais de R$ 2 bilhões, segundo a Advocacia-Geral da União (AGU).

Em 1986, o Estado do Mato Grosso ajuizou uma ação contra a União e a Fundação Nacional do Índio (Funai), alegando que foram incluídas no perímetro do Parque Indígena do Xingu terras devolutas que pertenceriam ao Estado. Terras devolutas são terras públicas que em nenhum momento integraram o patrimônio particular, ainda que estejam irregularmente em posse de particulares. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia